Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Quando chegou a Porto Alegre para defender as cores do Grêmio, Luciano encontrou dificuldades para se encaixar no esquema montado pelo técnico Renato Portaluppi. O atacante desembarcou na Capital no final de julho e precisou de paciência e muito treino para conseguir oportunidade. Desde a eliminação do Tricolor da Copa Libertadores para o campeão Flamengo, o jogador ganhou chances de mostrar seu futebol e vem em uma crescente. Para a próxima temporada, o atleta, com contrato assinado até dezembro de 2020, espera ainda mais evolução e gols.

“Demorei quando cheguei para jogar porque o time já vinha bem montadinho. Com as oportunidades, venho podendo mostrar meu potencial. Não fui uma contratação badalada mas fico contente de ajudar meus companheiros”, comentou. “Tô aqui pra brigar pelo meu espaço, pelas oportunidades. Quando não estava jogando, nunca deixei de trabalhar. Hoje, não me acho titular, tenho que trabalhar para isso porque só tem gente qualidicada no grupo. Espero que no ano que vem tenhamos muita vitórias”, completou.

Questionado sobre em qual posição acha que rende mais, respondeu que fica contente em ajudar, mas, como é atacante, gosta de fazer gols. “Pra mim, é melhor estar dentro da área, marcando. E espero poder ajudar no ano que vem”, disse, sem estipular um número de quantas vezes pretende balançar as redes. “Não coloco meta, procuro estar sempre ajudando e trabalhando bastante. Cheguei na metade do ano, não tive pré-temporada com os meus colegas, então, em 2020, prentendo marcar desde o começo”. 



Veja também