Lucas Silva precisou de três meses de Grêmio, para reencontrar a boa fase na carreira. Após boas atuações, o volante crava cada vez mais um lugar na equipe de Renato Gaúcho. E ainda alcança a sua maior série de jogos seguidos como titular nos últimos cinco anos.

O camisa 16 chegou à nona partida consecutiva no time em alto estilo, com vitória por 2 a 0 sobre o América de Cali, na Colômbia, pela estreia na Libertadores. Assim, ele supera sua marca pessoal anterior, de oito jogos seguidos pelo Olympique de Marseille, da França, em 2015.

Lucas Silva, América de Cali 0x2 Grêmio, Libertadores — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Lucas Silva, América de Cali 0x2 Grêmio, Libertadores — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

No Estádio Olímpico Pascual Guerrero, Lucas Silva foi o escolhidopara completar a trinca de volantes para a primeira partida na competição continental. Ao lado de Matheus Henrique e Maicon, o volante foi um dos destaques na vitória por 2 a 0. E ganhou elogios do técnico Renato Gaúcho.

— O Lucas, da mesma forma, tem subido de produção, é quem se entrega. Mais do que nunca esse ano as contratações que o Grêmio, foram contratações que a gente precisava. Chegaram e tem nos ajudado, como vão continuar — avaliou o técnico Renato Gaúcho após a vitória contra o América de Cali.

A sequência de nove partidas consecutivas como titular supera a de 2015, mas com uma ressalva. Cinco anos atrás, ele chegou a um total de 16 partidas seguidas em ação pelo Olympique. Destas, 12 foram como titular e quatro após iniciar no banco de reservas.

Os nove jogos de Lucas Silva no Grêmio em 2020:

  • Grêmio 0x2 Caxias – Gauchão (joga 68 minutos)
  • Brasil-Pel 0x1 Grêmio – Gauchão (joga 90 minutos)
  • Grêmio 2×1 São José – Gauchão (joga 80 minutos)
  • Grêmio 5×0 Esportivo – Gauchão (joga 90 minutos)
  • Aimoré 2×1 Grêmio – Gauchão (joga 55 minutos)
  • Inter 0x1 Grêmio – Gauchão (joga 70 minutos)
  • Caxias 1×0 Grêmio – Gauchão (joga 70 minutos)
  • Grêmio 3×0 Juventude – Gauchão (joga 90 minutos)
  • América de Cali 0x2 Grêmio – Libertadores (joga 90 minutos)

O que não apaga sua retomada na carreira após uma segunda passagem discreta pelo Cruzeiro, entre 2017 e 2019. Conhecido como “Papa Títulos” na Raposa, ele fez apenas seis jogos como titular durante este período.

Foram, ao todo, 62 partidas pelo Cruzeiro em uma temporada e meia. Em 2019, Lucas atuou em apenas 18 jogos. No Grêmio, o volante já fez metade disso em apenas três meses.

Lucas Silva em ação pelo Olympique na temporada 2015/16 — Foto: Facebook

Lucas Silva em ação pelo Olympique na temporada 2015/16 — Foto: Facebook

E mesmo após passar o segundo semestre inteiro do ano passado sem atuar, à espera de um novo clube. O volante chegou ao Grêmio para mudar esse retrospecto recente. A resposta foi imediata: virou titular incontestável neste início de ano. Mesmo com pouco tempo, Lucas já se sente em casa no clube.

— Muito feliz de estar no Grêmio, de estar atuando, chegar e já ter a oportunidade, principalmente com a sequência. Fiquei um tempo parado. Então, para retomar a melhor forma física e o ritmo de jogo, só atuando. Muito contente com as atuações, com o entrosamento no grupo. Já me sinto em casa no Grêmio — disse o volante na chegada a Porto Alegre na última quarta-feira.

Ganha elogios de Renato Gaúcho e o reconhecimento da torcida, especialmente após a atuação na vitória sobre o América de Cali. As reações dos gremistas nas redes sociais não deixam dúvida (veja abaixo).

Depois de desembarcar em Porto Alegre na noite da última quarta-feira, Lucas e os demais companheiros se preparam para os próximos jogos. No domingo, o Grêmio visita o Pelotas na Boca do Lobo, pelo Gauchão, com provável time misto ou reserva. Já na outra quinta-feira terá o Gre-Nal inédito pela Libertadores, na Arena, pela segunda rodada da fase de grupos.



Veja também