Foto: Eduardo Moura

No único título mundial conquistado pelo Grêmio, a camisa 7 brilhou. Hoje ela é usada pelo atacante Luan, o cérebro do time de Renato Gaúcho, o herói do título de 1983. Escolhido para atender a imprensa na coletiva oficial da Fifa, após o treinador, o jovem sabe que carrega grande parte das esperanças do Tricolor para a final deste sábado, contra o Real Madrid, às 15h, no Estádio Zayed Sports City.

Luan é o centro gremista e faz esse papel como poucos – quando esteve machucado, o Grêmio sentiu muito sua falta. Terá a responsabilidade de ser o protagonista contra ninguém mais ninguém menos que Cristiano Ronaldo.

– Pelo fato de jogar no Grêmio, disputando final de Mundial, ter essa responsabilidade, sei o tamanho que é. Tenho em mente isso. Mas a gente chegou até aqui e não foi só no meu individual, foi pelo coletivo que temos. Sempre falamos que o principal era o coletivo. Todos se ajudando. E assim acaba o individual se sobressaindo. Sei da minha capacidade e o que posso fazer pela equipe. Vou dar meu máximo para que mais uma vez possa ajudar, com passes ou gols – comentou Luan.

Em pouco tempo, o camisa 7 acumulou títulos nos últimos anos. Em 2016, foi ouro com o Brasil na Olímpiada justamente no Rio de Janeiro, em conquista inédita. Depois, conquistou com protagonismo a Copa do Brasil no mesmo ano e a Libertadores nesta temporada. Agora, busca o sonho mundial em um jogo da sua vida.

– Junto com a Olimpíada, vai ser dos jogos mais importantes da minha vida. A gente treinou o ano todo, não mudamos em nenhum momento a maneira de jogar. E vem dando certo. Conquistamos a Libertadores, a gente sabe dentro de campo o que tem que fazer. O professor Renato só vai passar algumas coisas sobre o time deles para a gente acertar, mas sabemos o que temos que fazer, nossa maneira de jogar – completou o camisa 7 gremista.

Com o mundo gremista às costas, Luan e o Grêmio jogarão a partir das 15h, no horário brasileiro. O técnico Renato Gaúcho pode promover a entrada de Jael na equipe titular. Na sua entrevista, ele não negou a chance de mudar o sistema ofensivo, com a saída de Lucas Barrios. A provável escalação tem Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Jailson, Ramiro, Luan e Fernandinho; Barrios (Jael).



Veja também