Não é à toa que o Grêmio tem a melhor defesa da Série B do Brasileirão. Além de ser o time que sofreu menos gols – apenas sete em 21 jogos – o time de Roger também é líder em desarmes na competição, com 469. Ao mesmo tempo, o grupo de jogadores conta com oito volantes e a diretoria trabalha para enxugar essa lista.

No papel, o elenco tricolor mostra um certo desequilíbrio na disposição de características para cada função. O clube chegou a contar com um time inteiro só de volantes a partir da contratação de Lucas Leiva, o último a chegar, enquanto a função de articulador segue carente no grupo.

No entanto, o Grêmio tem realizado movimento para liberar jogadores na atual janela de transferências para diminuir os gastos salariais. Roger Machado chegou a ter à sua disposição 11 volantes, mas nos últimos dias o clube negociou três e reduziu a lista (confira abaixo).

Volantes do Grêmio:

  1. Bitello
  2. Fernando Henrique
  3. Jhonata Varela
  4. Lucas Leiva
  5. Lucas Silva
  6. Sarará
  7. Thiago Santos
  8. Villasanti
Lucas Leiva e Villasanti em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Lucas Leiva e Villasanti em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Desta relação, o mais próximo de deixar o clube nas próximas semanas é o jovem Fernando Henrique. O jogador chegou a estar acertado com o Cruzeiro e viajou para Belo Horizonte. Porém, o clube gaúcho desistiu do negócio e reintegrou o atleta. A ideia, no entanto, ainda é negociá-lo com outra equipe.

Há alguns dias atrás, se somariam a esta lista os volantes Michel, Matheus Frizzo e Victor Bobsin. O campeão da Libertadores de 2017 teve seu contrato rescindido e foi anunciado pelo Operário-PR. O mesmo aconteceu com Frizzo, mas que assinou com o Tombense. Bobsin se transferiu para o Santa Clara, de Portugal.

O clube gaúcho segue engajado em aliviar as contas e isto significa que outras saídas podem ocorrer até o fim da janela. Além dos já citados, Benítez e Ricardinho também já foram liberados. Dos nomes acima, dois atletas que teriam um impacto maior na folha são Lucas Silva e Thiago Santos.

Além dos oito, Thaciano pode fazer a função mais recuado, embora seja também opção como meia. Ele ainda não pode reestrear pelo Grêmio pois precisava cumprir período pelo esquema vacinal de Covid-19. Na próxima rodada, poderá ser relacionado.

Nas últimas duas partidas, Lucas Leiva entrou ao longo dos 90 minutos. Porém, contra o Guarani, deve fazer seu primeiro jogo como titular desde que voltou ao clube depois de 15 anos na Europa. Bitello foi expulso contra a Chapecoense e, naquela oportunidade, Leiva foi quem ingressou na equipe.

Bitello e Lucas Silva em treino do Grêmio — Foto: João Victor Teixeira

Bitello e Lucas Silva em treino do Grêmio — Foto: João Victor Teixeira

A tendência, portanto, é que Lucas faça uma dupla com Villasanti. O paraguaio e Bitello dividem os melhores números de desarmes da equipe na Série B. Bittelo tem 66 em 21 jogos, com 56 destes completos. Villasanti tem 64 em 17 partidas, com 52 completos. Os números são do scout da TV Globo.

A proteção na frente da zaga ajuda a entender os bons números defensivos. O Tricolor foi vazado apenas sete vezes em 21 rodadas. O segundo colocado neste dado é o líder Cruzeiro, que sofreu 10 gols.

Nas primeiras rodadas, Roger Machado usou uma formação com três volantes. A trinca do meio era composta por Villasanti, Bitello e Lucas Silva. O último foi quem perdeu mais espaço entre os três. O treinador alternou o esquema para três zagueiros e atualmente joga com dois volantes e um meia, que é Campaz.

O intervalo de dez dias que o Grêmio vai ter entre uma partida e outra vai servir também para o treinador entrosar o time com os reforços. Antes mesmo de Lucas Leiva chegar na Arena, o Roger já havia dito que um jogador da sua importância precisa ter espaço no time, cabe entender quem sairá quando todos estiverem à disposição.



Veja também