Lesões atrapalham vida do Grêmio em 2017

Caso mais recente é do atacante Bolaños, que irá parar por três semanas

29 de abril de 2017 - Às 11:10
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

As lesões têm atrapalhado a vida de Renato Portaluppi no Grêmio em 2017. O número de jogadores com problemas musculares na atual temporada já ultrapassa uma dezena. O caso mais recente é o do equatoriano Miller Bolaños. Na quinta-feira, ainda no início do jogo contra o Guaraní pela Libertadores, o atacante, que é o artilheiro do time no ano, acusou uma dor na coxa direita. Fez um sinal como se tivesse “rasgado” o músculo e pediu substituição. Na sexta-feira, o departamento médico confirmou uma distensão no adutor da perna direita.

A previsão é de que Bolaños retorne apenas daqui a três semanas. Ele desfalcará o time no próximo jogo da Libertadores, diante do Deportes Iquique, na quarta-feira. Além dessa partida, fica fora dos dois primeiros jogos do Campeonato Brasileiro e da estreia na Copa do Brasil, devendo retornar no confronto com o Zamora, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, no dia 25 de maio.

Se por um lado Renato ganhou um problema, por outro ele parece ter achado o substituto de Bolaños. O volante Arthur entrou na vaga do equatoriano e teve ótimo desempenho. Deixou o campo antes do apito final sentindo dores musculares, mas o exame de imagem realizado ontem não apontou nenhuma lesão. “Meu foco não é a titularidade. É estar bem comigo mesmo, fazendo meu trabalho e, quando a oportunidade surgir, corresponder à altura. Eu sigo nessa linha”, destaca Arthur.

Para o jogo no Chile, Renato ainda não sabe se terá o capitão Maicon, que não atuou na quarta-feira. O volante vem sofrendo com seguidas lesões. “O Maicon é um exemplo para mim. É um pai aqui dentro do Grêmio. Uma pessoa que eu admiro muito. Sempre que eu tinha a oportunidade de treinar com ele, ficava reparando nos movimentos. Agora que estou no profissional, mais ainda”, finaliza Arthur, que tem grandes chances de seguir no time contra o Iquique.



Veja também