Leonardo e Cortez brincam sobre vídeo de Guardiola mostrado a elenco: “Fico com o Renato”

Laterais falam sobre mensagem passada pelo treinador espanhol em vídeo exibido por Renato antes de duelo com o Libertad, nesta quinta, pelas oitavas de final da Libertadores

1 de agosto de 2019 - Às 06:21
Foto: Eduardo Moura

O assunto principal do Grêmio no Paraguai nesta quarta-feira, véspera do jogo com o Libertad, pelas oitavas de final da Libertadores, foi um vídeo mostrado por Renato Gaúcho aos atletas. Mas nada de jogadas mirabolantes ou informações sobre o adversário. O treinador exibiu para o elenco declarações do técnico espanhol Pep Guardiola.

O vídeo, claro, foi assunto nas entrevistas coletivas dos laterais Bruno Cortez após a atividade. O lateral direito, inclusive, brincou com a situação e disse que preferia Renato em uma eventual disputa direta com o atual comandante do Manchester City.

Conforme os jogadores, no trecho exibido pela comissão técnica Guardiola valoriza a liberdade dos atletas no último terço do campo. Discurso semelhante ao do treinador gremista, que dá poder de escolha aos protagonistas para eleger a melhor jogada para tentar o gol adversário.

– Guardiola falou da liberdade dos jogadores. Poder, ali na frente da área, mostrar o futebol à vontade. É o que o Renato passa para a gente. Dá liberdade para todos os jogadores, independente da posição, e fala que perto da área pode arriscar sem medo. Ele falou: “Está vendo, o Guardiola pegou meu livro” – revelou Cortez.

Leonardo também concedeu entrevista e falou sobre o vídeo mostrado aos atletas. O lateral-direito foi questionado quem era melhor em uma disputa entre Renato e Guardiola, e não titubeou.

– Vou ficar com meu treinador, Renato Gaúcho (risos). Falou algumas coisas que o professor Renato procura passar para a gente no dia a dia, nas palestras. O professor até brincou que o Guardiola está assistindo às preleções dele – completou Leonardo.

Com a vantagem de 2 a 0 no placar, o Grêmio pode até perder que se classifica às quartas de final da Libertadores. Mas os jogadores garantem que não é esse o espírito dentro do grupo.

– Não tem favoritismo entre a gente, estamos com os pés do chão. O Libertad é um adversário difícil, já ganhou um jogo na Arena. Vai ser um grande jogo, temos que estar preparados e vai ser um jogo muito difícil – apontou o lateral-direito.



Veja também