Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Leonardo Gomes completa nesta terça-feira (17) 986 dias sem atuar pelo time principal do Grêmio. Após sofrer grave lesão no joelho direito em jogo contra o Athletico-PR em 9 de setembro de 2019, o lateral-direito iniciou 2022 no grupo que realizou a pré-temporada.

Mas ainda não foi relacionado para nenhuma partida do ano por conta de nova lesão muscular sofrida nos últimos dias. O problema atual é na coxa esquerda, e apontado como de menor gravidade em relação ao que o lateral teve no início do ano. Sem previsão para seu retorno, Léo Gomes completará, em duas semanas, mil dias sem jogar no time principal.

O jogador sofreu lesão muscular de grau 3 na pré-temporada do Grêmio, o que o tirou dos treinos nos primeiros meses do ano. A nova lesão muscular foi detectada em exame de imagem em um ponto muito próximo de uma fibrose que já incomodava a coxa esquerda do jogador. O problema físico é avaliado como consequência natural do período de inatividade e do retorno aos treinos com maior grau de exigência.

O retorno aos gramados ocorreu no ano passado, mas não pelo time principal do Grêmio. Foi em 16 de setembro, quando Leonardo Gomes atuou por 67 minutos da vitória sobre o Ceará pelo Brasileirão de Aspirantes. Pela mesma competição, o lateral também participou de 66 minutos da vitória gremista sobre o Avaí no dia 10 de outubro.

Internamente, o atleta é muito bem quisto pela situação peculiar que enfrenta. Funcionários, membros da comissão técnica, dirigentes e, claro, os companheiros fazem questão de incentivá-lo e dar todo o suporte emocional possível. Inclusive nos treinos físicos e, eventualmente, com bola, quando ele participa.

Em paralelo, o Grêmio monitora a situação contratual do lateral. O vínculo com o clube se encerra no final de 2022 e a direção ainda não iniciou qualquer movimentação para realizar a renovação. A ideia do departamento de futebol é de que o assunto seja tratado quando Léo Gomes estiver plenamente recuperado e em condições de atuar sem limitações.



Veja também