A temporada 2022 definitivamente não estará entre as melhores lembranças de Walter Kannemann. O zagueiro iniciou o ano se recuperando de um cirurgia no quadril e ficou sem ir a campo até o final de março, quando fez pela primeira vez trabalhos físicos. A partir de então, iniciou o processo de retorno aos gramados, que ocorreu 170 dias depois de seu afastamento, em jogo da Recopa Gaúcha, contra o Glória.

Capitão em Vacaria, o argentino ergueu o troféu em disputa entre o campeão gaúcho e o vencedor da Copa FGF de 2021 e deu esperanças ao torcedor de que poderia reviver a dupla com Pedro Geromel. Porém, após a partida no interior do Estado foram apenas três jogos pela Série B: contra Vasco, Novorizontino e Sport. Por conta da expulsão diante dos pernambucanos, ficou fora da rodada seguinte, contra o Sampaio Corrêa, na Arena.

Sem estar apto a entrar em campo diante dos maranhenses, o defensor de 31 anos cumpriu a mesma rotina dos demais não relacionados e ao realizar um treinamento na mesma manhã da partida, em 18 de junho, acabou sofrendo uma lesão muscular de grau 2 na panturrilha esquerda e desde então iniciou mais um período de recuperação.

E quando parecia que esta nova fase se encaminhava para o final, em julho, Kannemann sofreu um acidente doméstico e agravou a lesão na panturrilha esquerda. Desde então, o camisa 4 gremista passa por cuidados especiais do departamento médico e fisioterapia para só voltar quando estiver 100% recuperado e livre de qualquer resquício de dor.

A ideia é evitar ao máximo o risco de nova lesão e dessa forma ele só voltará a treinar com bola sob estas circunstâncias, o que significa na prática que ainda não há um prazo estipulado pelo departamento médico para que a torcida do Grêmio volte a vê-lo em campo.



Veja também