Kannemann freia ansiedade por Libertadores: “Na hora H, temos que caprichar”

Zagueiro prefere manter foco no Gauchão, antes de se voltar para duelo com Rosario Central

21 de fevereiro de 2019 - Às 06:33
Foto: Matheus Beck

Cada vez mais próximo da estreia na Libertadores, a ordem no Grêmio é frear a ansiedade pela estreia na competição sul-americana e manter foco no estadual – o time tem uma partida pelo Gauchão, antes de virar a chave para o Rosario Central, só no dia 6 de março. Esse é o pensamento do zagueiro Walter Kannemann.

Em entrevista coletiva após o treino desta quarta-feira, Kannemann preferiu manter o foco no Veranópolis, confronto marcado para a próxima segunda-feira. Somente então, se voltará pra a Libertadores.

– Faltam 16 dias. Temos jogo de Gauchão e pode acontecer qualquer coisa. Estamos felizes para que chegue a data para jogar bem. Vamos jogo a jogo, minuto a minuto. Primeiro pensar no Gauchão e, quando chegar na Libertadores, ir passo a passo – pondera.

Líder com sobra no Gauchão, o Tricolor sobra na competição. São cinco vitórias e dois empates em sete partidas, além de 21 gols marcados e somente um sofrido.

– Estamos fazendo as coisas bem feitas há quase três anos. Na hora “H”, temos que caprichar e acertar. Mas falta muito. Precisamos estar muito tranquilos – completa o zagueiro.

Nesta quinta-feira, o grupo se reapresenta às 15h. Uma hora depois, o grupo fará um jogo-treino no CT Luiz Carvalho contra o Guarani de Venâncio Aires. A partida contra o VEC ocorre às 20h de segunda-feira, na Arena, pela oitava rodada do estadual, com o retorno de Renato Gaúcho.

Já pela Libertadores, a estreia será em 6 de março contra o Rosario Central, na Argentina. Mas como Kannemann disse, primeiro é o Gauchão.



Veja também