A derrota para o Santos já faz parte do passado do Grêmio. Mas o elenco ainda faz as suas análises internas sobre o jogo de domingo para apresentar melhora já no duelo com o Avaí, na quarta, às 19h15. O zagueiro Kannemann comenta que o 2 a 1 pelo Brasileirão foi diferente, por exemplo, da derrota para a Universidad Católica, pela Libertadores.

Os erros individuais gremistas custaram a derrota em dois lances no primeiro tempo. O técnico gremista rotulou como “bobeiras” do time. Kannemann admitiu os problemas e afirmou que, por vezes, o time paga caro pelos erros cometidos.

Kannemann falou sobre detalhes a corrigir no Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Kannemann falou sobre detalhes a corrigir no Grêmio — Foto: Eduardo Moura

– Acho que ele (Renato) está certo. Temos que reconhecer quando ele fala coisas boas, mas quando erramos, ele cobra, e temos que dar razão para ele. Temos que olhar, pensar, aceitar as bobeiras que cometemos nos dois gols. Às vezes, são duas bobeiras e tomamos um gol, o adversário dá umas três ou quatro e a bola pega na trave, o goleiro pega com as costas. Mas acho que estamos no caminho certo – analisou o defensor.

A atuação gremista foi destacada como boa pelo contexto do clube mesmo com o resultado negativo. Algo diferente do apresentado no início do mês, quando o desempenho foi duramente criticado por todos, na Libertadores.

– Nós somos bastante conscientes que sempre queremos ganhar, fazer bons jogos, mas existe diferença para a derrota da Católica, no Chile, e a de ontem (domingo). Tentamos jogar, nos doamos ao máximo, criamos situações. Estamos tranquilos, temos pequenos detalhes que corrigir, estar mais atentos para não tomar gols que às vezes pagamos muito caro – opinou Kannemann.

O Grêmio deve ir com força máxima contra o Avaí, mas pode não ter Jean Pyerre nesta quarta-feira. O elenco treina na manhã desta terça-feira, no CT Luiz Carvalho, antes da viagem a Florianópolis.



Veja também