Justiça: Engenheiros serão indiciados pela queda da Avalanche na Arena

23 de maio de 2013 - Às 15:29

No jogo de volta contra a LDU pela Pré-Libertadores, ocorreu o fato que sete torcedores se feriram no momento da avalanche, já que a grade de sustentação não aguentou. Após o ocorrido, o setor da Geral na Arena foi interditado. O Grêmio lutou pelo local, que agora está recebendo barras anti-esmagamento, e em breve, o local estará novamente disponível.

Porém, três engenheiros serão indiciados pelo acontecido.
Os engenheiros serão indiciados por dois crimes: lesão corporal culposa e exposição de outras vidas ao perigo iminente.
Um especialista no assunto comentou sobre o que viu, já que auxiliou o Instituto Geral de Perícias a verificar o por que do acontecido:
– Me causou surpresa a liberação desse setor. Foi uma irresponsabilidade. Não deram a devida importância e não atenderam as normas. Liberaram um local que não tinha nenhuma condição de uso. O carregamento que ele suportava era menos que a metade do exigido nas normas da ABNT para uso coletivo. Quando for para ginásios ou estádios, tem que ser feito uma avaliação à parte. A norma é para uma casa de prédio. Mas quando é apara estádio exige cálculo específico – salientou o especialista.
Um dos advogados dos engenheiros informou que seu cliente apenas trabalhou e executou como estava planejado, já que não participou da elaboração do projeto. Se condenados, os engenheiros podem no máximo, cumprir serviços comunitários.
Adaptado de Globoesporte.


Veja também