Foto: Bernardo Bortolotto/RBS TV

O corpo do jornalista Paulo Sant’Ana está sendo velado nesta quinta-feira (20) na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Um dos torcedores mais conhecidos do clube, o cronista morreu na noite de quarta-feira, aos 78 anos, devido à insuficiência respiratória e infecção generalizada. Ele estava internado no Hospital Moinhos de Vento, na capital.

O velório começou às 8h30 e inicialmente é reservado para amigos e familiares. A partir das 11h, será aberto para o público em geral. O sepultamento será realizado no final da tarde desta quinta-feira, no Cemitério João XXIII, na capital.

De acordo com boletim divulgado pelo hospital, Sant’Ana deu entrada na manhã de quarta-feira “já em situação bastante debilitada”. Ele ficou cerca de 12 horas internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), até ter a morte ser constatada às 22h10.

Ainda na noite de quarta-feira, Grêmio e Inter divulgaram nota de pesar pela morte do comunicador. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, lamentou a perda e se disse consternado.

– É uma perda irreparável. Poucos são aqueles que tão longo tempo ficaram no ar, logo em seguida tomaram um lado e tiveram uma postura de defender o Grêmio. Conseguiu, pela sua audácia, pelo seu grande estado de espírito, estabelecer uma unanimidade na crônica gaúcha. Estou profundamente consternado – lamentou Romildo.

O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, também falou à Rádio Gaúcha para expressar, em nome do clube, os pêsames pela morte do Paulo Sant’Ana. Segundo o ele, o cronista fomentou a rivalidade Gre-Nal com “provocação” e “humor”, mas com “altivez”.

– O jornalismo gaúcho perde um dos seus maiores ícones. Em meu nome pessoal, como amigo e como representante do Sport Club Internacional, queremos externar os sinceros pêsames e sentimentos aos colegas, admiradores e familiares pela perda do grande jornalista. Uma rivalidade com esquema, com humor, pitadas de provocação, mas com altivez.



Veja também