Foto: Williams Aguiar / Sport Club do Recife

Os jogadores do Grêmio que aceitaram falar depois da derrota por 4 a 3 para o Sport, na Ilha do Retiro, lamentaram a queda de rendimento na segunda etapa e a virada dos donos da casa. Apesar da derrota, todos lembraram que o time não se entregou do primeiro ao último minuto.

“Fizemos um primeiro tempo muito bom. Abrimos 2 a 0, mas vacilamos e tomamos um gol. No segundo tempo também erramos. Não podíamos ter vacilado. Tínhamos tudo para sair daqui com a vitória, pelo primeiro tempo, mas não deu. Na quarta-feira temos outra decisão. Agora é descansar porque daqui para a frente tudo é decisão”, admitiu Rafael Thyere, que marcou um dos gols.

O atacante Everton compartilhou da opinião do companheiro, mas lembrou que o time apresentou problemas por não ter costume de atuar juntos. “Abrimos dois gols de diferença e eles diminuíram ainda no primeiro tempo. Infelizmente, no começo do segundo, eles cresceram e nós recuamos. Ficou difícil, principalmente, pelo desentrosamento. Agora é levantar a cabeça e partir para a próxima”, revelou o jogador.

Mesmo com o desentrosamento, o experiente Fernandinho viu fatos positivos no time de reservas do Grêmio. “Fizemos um grande jogo, mas pecamos em algumas coisas e, infelizmente, tomamos os gols. A equipe lutou até o final. Lutamos de igual para igual e isso demonstra que não temos um, mas duas equipes. Ou até três. Com certeza, vamos brigar pelo título” declarou o atacante.

O grupo titular, que permaneceu em Porto Alegre, treinam na manhã de segunda-feira no CT Luiz Carvalho, às 9h30min. A 13h40min iniciam o deslocamento para o Rio de Janeiro. O próximo compromisso é na quarta-feira, às 19h30min, no Maracanã, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil.



Veja também