Jogadores do Grêmio definem Libertadores como guerra

Maicon e Kadu falaram sobre a competição mais importante a ser disputada em 2016

9 de janeiro de 2016 - Às 10:42
Foto: Arte SA
Foto: Arte SA

O Grêmio estreia na Libertadores no próximo dia 18 de Fevereiro à 00h diante do Toluca, no México. Até lá, os jogadores pensam e fazem crescer o espírito da Libertadores. Conforme Maicon, nos treinamentos do clube, isso é trabalhado:

“O espírito da Libertadores se constrói nos treinamentos. É uma competição difícil e tem que ser este pensamento de guerra mesmo. Já temos que estar com isso na cabeça nos treinos. Ali não somos adversários, estamos em grupo. Mas todos se preparam muito bem. Nosso treinador é muito coerente e vamos ter uma disputa sadia, sempre respeitando o colega. Não somos adversários, mas nos treinos já começamos a treinar este espírito de guerra para Libertadores e todas as demais competições”, definiu o volante Maicon.

Nos vestiários e na área de academia do CT Luiz Carvalho, o Grêmio espalhou fotos das conquistas da Libertadores do clube em 1983 e 1995 com o incentivo de inspirar os jogadores nesta temporada a levantarem o Tri campeonato.

O recém contratado Kadu usou a mesma palavra do volante Maicon, se referindo a Libertadores como ‘guerra’:

“Todo jogo na Libertadores será uma guerra. Estamos estudando todos os adversários e tento manter o pensamento no que quero fazer em campo. Vou dar o melhor em campo e esta é minha característica. Sou um jogador bem neste estilo de luta, de garra”, disse.



Veja também