Foto: Federico Parra / AFP / CP

O técnico Renato Portaluppi concedeu longa entrevista coletiva, nesta terça-feira, na qual reforçou que tem total confiança e controle do grupo do Grêmio. Questionado sobre algum tipo de descontentamento com a preparação para os jogos, ele foi enfático. “O jogador brasileiro não está preparado para não concentrar”, comentou.

“Quem quiser pagar para ver, que faça”, ironizou o treinador. Ele garantiu que os próprios atletas têm essa consciência e, por conta disso, tudo foi combinado em conjunto. “Os próprios jogadores vieram pedir para mim para concentrar. Eu decido, sou o comandante, mas eu converso com o grupo”, afirmou.

Renato lamentou ser eliminado do Gauchão, mas garantiu que repetiria toda a preparação da mesma forma. “Eu já tinha alertado que abril era um mês decisivo para a gente. Tinha que ter cuidado maior em alimentação e em dormir mais”, ponderou. “Infelizmente no futebol, só vale um ganhar. Dessa vez não deu para a gente”, apontou o técnico. “Temos outros campeonatos pela frente, vamos treinar e ter atenção os 90 minutos. Estamos pagando pela falta de atenção nesses períodos”, avaliou.

Apesar da eliminação, ele reforçou a confiança e elogiou o futebol apresentado pelo Grêmio até aqui. Conforme Renato, isso é deixado claro para os atletas, assim como os erros que levaram à eliminação. “Tudo que é decidido, o grupo está de acordo. A imprensa tem toda liberdade de perguntar isso a qualquer um deles. Nenhum jogador está insatisfeito com a concentração aqui dentro”, frisou.



Veja também