Jean Pyerre recebe de Everton pela esquerda e sequer precisa pensar antes de ajeitar a bola e emendar para o gol. O chute sai de pé direito. Mas bem que parecia ser com as mãos, tamanha a precisão para acertar o ângulo e abrir o placar para o Grêmio com um golaço na vitória por 3 a 0 sobre o Goiás, neste domingo, na Arena, pela 19ª rodada do Brasileirão.

A pintura em pleno aniversário de 116 anos do Tricolor lhe rendeu o prêmio de Craque do Jogo na enquete promovida pelo GloboEsporte.com e pela TV Globo. E diz muito sobre um jovem que se sente cada vez mais à vontade na equipe titular para ser protagonista neste tipo de lance.

– Eu sempre tive um ponto forte, a finalização. Apesar de ser franzino, sempre trabalhei isso, até por ser mais técnico e não tão veloz. Tenho que usar as armas que tenho. Fazia tempo que buscava esse gol de fora da área. Só fazia de bola parada – afirma Jean Pyerre.

“Venho trabalhando muito, tenho esse ponto forte. Vinha buscando o gol, ser feliz. Pude fazer um golaço no aniversario do clube” (Jean Pyerre)

O gol deste domingo não é fruto de um lance fortuito, isolado. Até mesmo contra o Goiás, Jean Pyerre obrigou o goleiro Marcelo Rangel a fazer duas grandes defesas em chutes de fora da área – foram quatro finalizações no total. O meia também tentou este tipo de lance no jogo da volta das quartas de final da Libertadores, contra o Palmeiras.

Trata-se de mais uma faceta de quem se “solta” cada vez mais no time. Antes da pintura contra o Goiás, Jean já havia marcado contra Botafogo e Athletico, mas em cobranças de falta. O próprio meia diz que se sentia tímido para arriscar nos primeiros meses como profissional.

– Quando subi, era meio tímido até para treinar faltas. Até que teve um dia que o pessoal chegou e disse: “pô, você bate bem na bola. por que não treina faltas? Vai lá”. Tinha medo do pessoal. Então me soltei, pude bater faltas. Hoje colho os frutos – diz o meia.

Além dos gols, Jean funciona como um “pensador” no atual quarteto ofensivo do Grêmio. Ao lado de Alisson, Everton e Diego Tardelli, é ele quem cadencia as jogadas e municia os três companheiros, todos atacantes de velocidade e mobilidade, com movimentação e troca de posições constantes para receber seus passes e abrir espaço na defesa.

Assim, o meia teve participação indireta nos três gols da tarde. No de Everton, fez o corta-luz para Alisson servir Everton. Depois, Jean acionou Cortez pela esquerda, e o lateral conseguiu assistência para Alisson fechar a conta, ainda no primeiro tempo.

Jean Pyerre em 2019

  • 39 jogos
  • 6 gols
  • 7 assistências

Todo esse protagonismo rende elogios de Renato Gaúcho. O técnico ressalta a evolução do jovem desde que chegou ao time principal do Grêmio. Recentemente, Jean teve seu contrato com o clube ampliado até 2023, com nova multa rescisória acima dos R$ 500 milhões.

– É um grande jogador. Mais um jogador que a gente vem trabalhando com a base, que vem fazendo excelente trabalho. O Jean vem se destacando a cada partida, não só pelo jogo de hoje. A gente trabalhou bastante ele desde a base. Quando o jogador chega, a gente faz trabalho de lapidar, acrescenta nossa experiência – elogia Renato.

Com o resultado, o Grêmio soma 28 pontos, sobe três posições e chega ao 8º lugar na tabela do Campeonato Brasileiro. O Tricolor agora terá a semana livre para treinos e só volta a campo no próximo sábado, às 21h, quando enfrenta o Santos na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Brasileirão.



Veja também