Embora tenha pela frente uma decisão de Libertadores já na quinta-feira, o Grêmio usou todos os titulares na vitória sobre o Goiás, na última segunda. Coloca na prática o discurso de valorizar as três competições que restam em 2020. Antes mais longe, a briga pelo título do Campeonato Brasileiro também entra no radar tricolor.

Basta o Grêmio, em sétimo, esticar a mão para alcançar o líder Atlético-MG, que soma 42 pontos em 23 partidas. Com 22 jogos, o time gaúcho tem os mesmos 37 de Inter, Palmeiras e Santos – quarto, quinto e sexto colocados, respectivamente. À frente do trio está o São Paulo, com 41, e o Flamengo, com 39.Lógico que às vezes você não joga o melhor futebol, mas o Grêmio está vivíssimo em três competições. O que eu quero junto com minha diretoria e meu grupo é conquistar títulos. Eu nunca vou me acomodar.— Renato Portaluppi

Renato Portaluppi quebrou recorde de jogos como treinador do Grêmio — Foto: Eduardo Moura/ge

Renato Portaluppi quebrou recorde de jogos como treinador do Grêmio — Foto: Eduardo Moura/ge

Abaixo, o ge elenca motivos que fazem o Tricolor sonhar com o tri do Brasileirão:

Jogo a menos é um confronto direto

Na segunda-feira, o Grêmio venceu por 2 a 1 o Goiás e cumpriu o jogo atrasado da 6ª rodada. Mas isso só foi possível porque o duelo com o Flamengo, pela 23ª, foi adiado pelo conflito com as datas das oitavas de final da Libertadores.

Ou seja, o Grêmio segue com um jogo a menos em relação a Atlético-MG, Inter e Santos, por exemplo. E é justamente contra o terceiro colocado. A partida ainda não tem data marcada, mas se a diferença de dois pontos se mantiver entre os clubes, o Tricolor poderá ultrapassar o Rubro-Negro na tabela.

O que pode significar a possibilidade de entrar no G-4. Por enquanto, o Palmeiras ainda precisa jogar contra o Vasco, e o São Paulo encarar Goiás e Botafogo para o primeiro turno ser encerrado definitivamente.

O achatamento do Brasileirão

A edição deste ano do Campeonato Brasileiro não apresenta um líder que tenha arrancado e aberto diferença grande de pontos. O pelotão logo abaixo do Atlético-MG tem acumulado tropeços inesperados e pontuação muito parecida.

Com três competições, dezembro promete ser recheado de decisões para o Grêmio

Basta ver que o terceiro colocado, Flamengo, está só três pontos à frente do oitavo, o Fluminense. Mas o Flu tem sete acima do Fortaleza, o nono.

Ao mesmo tempo que rivais apresentam uma baixa de produção, o Grêmio vive momento de ascensão na temporada. Para ilustrar, o Tricolor tem a melhor campanha das últimas 15 rodadas, com 29 pontos somados, um a mais que Flamengo e São Paulo.

O Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) coloca a equipe de Renato Portaluppi no terceiro posto entre os favoritos ao título atualmente. A probabilidade é de 10,7%, atrás de Atlético-MG (24,3%) e São Paulo (40,1%).

O bom momento do time

Os jogadores gremistas reiteram o crescimento na “hora certa”. O time teve oscilações de desempenho e resultado entre agosto e setembro. Mas, depois de críticas de torcida e imprensa e mudanças de Renato no time, as atuações melhoraram.

Com a vitória sobre o Goiás, são 14 jogos de invencibilidade, com 11 vitórias e três empates. A última derrota ocorreu no dia 11 de outubro, para o Santos.

Maicon comemora o segundo gol da vitória sobre o Goiás — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Maicon comemora o segundo gol da vitória sobre o Goiás — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Desde então, o Grêmio buscou a reação no Brasileirão, classificou-se em primeiro no seu grupo na Libertadores e já abriu vantagem nas oitavas, além de ter avançado até a semifinal da Copa do Brasil.

— Atravessamos um ano de pandemia, com todas as adversidades, e aquilo que foi planejado está ocorrendo. Estamos chegando ao final do ano, junto com o Palmeiras, disputando as três competições. Se vamos ganhar, eu não posso afirmar. Mas chegamos em um momento de reta final, quando as coisas vão ser resolvidas, muito fortes e cuidando de cada detalhe para seguir evoluindo — diz o vice de futebol Paulo Luz.

Sequência contra o Z-4

Os próximos jogos também não são de puxar os cabelos. O Grêmio encara no domingo o Vasco, na Arena. No fim de semana seguinte, volta a encarar o lanterna Goiás, na Serrinha. Depois vem o confronto com o Sport, em Recife, e o Atlético-GO, na Arena, no último jogo do Brasileirão em 2020.

Todos esses adversários ou estão na zona de rebaixamento ou próximos dela. Sport e Dragão ocupam a 16ª e a 14ª colocações, respectivamente. O Vasco é o 17º.

Mas o momento é de esquecer o Brasileirão. O Grêmio se prepara para o segundo jogo das oitavas de final da Libertadores, na quinta-feira, contra o Guaraní. A partida será disputada às 21h30, na Arena. O Tricolor tem vantagem dos 2 a 0 aplicados em Assunção.



Veja também