Neste domingo, o Grêmio decide o título gaúcho em um clássico Gre-Nal na Arena. A última vez que isso ocorreu, em 2019, o goleiro Paulo Victor acabou a noite com um bônus de R$ 50 mil e como herói da taça conquista pelo Tricolor. Agora, no entanto, vive situação diferente.

Paulo Victor não está, por exemplo, entre os relacionados para o duelo deste domingo. Perdeu espaço no elenco após as finais da Copa do Brasil, quando foi titular nas derrotas para o Palmeiras. E inclusive deve deixar o clube no meio do ano. O goleiro procura uma oportunidade em mercados no exterior como prioridade.

Recentemente, despertou interesse de um clube japonês. Quase se acertou com o Cerro Porteño, por exemplo, mas os paraguaios queriam um contrato de nove meses, enquanto o goleiro pretendia um ano a mais, já que tem um acerto com o Grêmio para ser liberado nesta situação — seu contrato vai até dezembro de 2022.

Paulo Victor comemora pênaltis defendidos em 2019 — Foto: Eduardo Moura

Paulo Victor comemora pênaltis defendidos em 2019 — Foto: Eduardo Moura

Agora, aguarda algum movimento de clubes interessados enquanto mantém a rotina de treinamentos no CT Luiz Carvalho. Algo que seja bom para ele e também para o Grêmio, clube pelo qual é grato por ter reaberto as portas no Brasil.

Recentemente, o técnico Tiago Nunes falou sobre a situação do goleiro. Inclusive, disse estar observando Paulo Victor no dia a dia. Aliás, o Grêmio deve efetivar a contratação de um goleiro assim que a saída de PV estiver definida.

– O Paulo Victor está inserido conosco no contexto de treinamento, no trabalho do Mauri. Vamos utilizá-lo se for necessário, tem trajetória, bagagem, é uma pessoa do bem e trabalhador – disse o treinador após o primeiro Gre-Nal da decisão.

O goleiro foi o herói da conquista do Gauchão de 2019, também em um clássico Gre-Nal. Naquela ocasião, dois empates em 0 a 0 levaram a decisão para os pênaltis na Arena. Paulo Victor fez três defesas e foi o grande nome da conquista.

Naquela noite, o então técnico Renato Portaluppi, ainda no gramado, prometeu um bônus de R$ 50 mil para o goleiro por conta das defesas e do título. O dinheiro foi doado por Paulo Victor para seu projeto social, em Assis, em São Paulo, e para funcionários do clube gaúcho.



Veja também