Foto: Ricardo Giusti

Everton foi o herói da classificação do Grêmio para a final do Mundial de Clubes. Após um empate em 0 a 0 no tempo normal, o atacante, em jogada individual, marcou o gol da vitória tricolor na prorrogação. Após a partida, ele fez a questão de dividir os méritos com os companheiros e ressaltou a importância dos atletas que saíram do banco para o time bater o Pachuca por 1 a 0.

“Tudo é no tempo de Deus. Ele sabe o que faz, a hora que as coisas têm de acontecer e hoje não foi diferente. Tive a oportunidade de entrar e de fazer o gol. Faz algum tempo que venho entrando e dando conta do recado. Penso que não só eu, todos que entraram deram conta e o time soube segurar a vantagem”, afirmou Everton.

Sobre as dificuldades do Grêmio na partida, Everton acredita que a ansiedade atrapalhou o time e se tornou um adversário além do Pachuca. “A ansiedade estava atrapalhando. Essa vontade de jogar, de passar e chegar até a final. Isso atrapalhou. O time estava ansioso e errando passes que não costuma errar. Essa ansiedade foi passando e fomos aos poucos colocando em prática o futebol que apresentamos ao longo da temporada” disse.

O Grêmio agora aguarda pelo jogo entre Real Madrid e Al Jazira nesta quarta-feira para conhecer o adversário na final do Mundial de Clubes, marcada para o próximo sábado, às 15h, em Abu Dhabi.



Veja também