Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Atual campeão e um dos cabeças de chave no sorteio da Libertadores, o Grêmio terá Cerro Porteño, Defensor-URU e Monagas-VEN pela frente na primeira fase da competição, no Grupo 1, inicialmente apontado como um dos mais fracos após a definição das chaves, nesta quarta-feira. O lateral-direito Léo Moura, no entanto, não vê desta forma. Aos 38 anos e com contrato renovado com o Tricolor (até final de 2018), o veterano fez um alerta ao participar de jogo beneficente promovido por Emerson Sheik, em Mangaratiba.

– Libertadores é sempre muito difícil. Às vezes você cai em um grupo achando que é fácil, pelo time não ser de tanta expressão… Mas a gente caiu em um grupo considerado bom. Lógico que o Grêmio é o campeão da Libertadores, vai ser o time a ser batido, mas a gente vai fazer de tudo para conquistar mais esse título no ano de 2018 – afirmou.

Para Léo Moura, o fato de o clube ter conquistado o título esse ano vai aumentar atenção dos adversários. No entanto, ele espera ver o Grêmio fazer jus à condição e entrar na disputa para tentar, logo no ano seguinte, buscar o tetracampeonato.

– Com certeza, o Grêmio é o atual campeão e as equipes vão jogar de uma forma diferente (contra ele). A gente tem que estar preparado. Trabalhar na hora que voltar da pré-temporada para que a gente tenha um ano de sucesso como foi esse 2017.



Veja também