Foto: Reprodução

O Grêmio visitou o Cruzeiro-RS na tarde deste sábado e venceu por 2 a 0, com gols de Bolaños e Ramiro. O Tricolor teve muitas dificuldades no primeiro tempo, onde Grohe até defendeu um pênalti. Mas, na etapa final, com um homem a mais, o Tricolor conseguiu administrar o jogo e venceu a partida.

Escalação inicial: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Michel; Ramiro, Bolaños e Fernandinho; Everton

PRIMEIRO TEMPO
O Grêmio teve a primeira chance da partida aos 3 minutos quando Bolaños chutou de fora e obrigou o goleiro a espalmar. E, após esta chance, o Grêmio parou e o Cruzeiro tomou conta da partida.

O time da casa pressionava e fez de Marcelo Grohe o melhor jogador do primeiro tempo em campo. E aos 32 minutos, o árbitro marcou um pênalti inexistente de Kannemann. Na cobrança, Lucão bateu no canto mas Marcelo Grohe defendeu, salvando o Tricolor.

O time do Cruzeiro continuava melhor em campo, mas como quem não faz toma, aos 44 minutos, em contra-ataque, Bolaños arriscou chute de fora da área, a bola bateu na trave e entrou. Um golaço do equatoriano.

SEGUNDO TEMPO
Logo no começo, Lucão fez falta maldosa em Michel, levou o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Grêmio com um a mais em campo. Assim, o jogo ficou do jeito que o Grêmio queria, apenas administrando a partida.

Aos 21, Bolaños lançou Lincoln que de dentro da área cruzou de forma perfeita no pé de Ramiro que bateu cruzando, ampliando o placar. Após o segundo gol, o Tricolor ainda mais dominou o jogo – embora não tenha criado grandes chances – também não sofreu riscos do Cruzeiro, que com um a menos não conseguiu reagir.



Veja também