Gremistas lembram recado de Renato em “vitória mínima” sem sofrer gols

Cortez exaltou vitória sem sofrer gol do saldo qualificado

17 de agosto de 2017 - Às 05:48
Foto: Eduardo Moura

O Grêmio cumpriu o que o técnico Renato Gaúcho pediu na preleção: não sofrer gol na Arena e sair com a vitória. Apesar de mínimo, o triunfo sobre o Cruzeiro por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, garantiu a vantagem do empate na volta, em Belo Horizonte, daqui a uma semana.

O goleiro Marcelo Grohe foi decisivo para que o time não saísse de campo vazado. Em um lance aos 47 minutos do segundo tempo, ele saiu nos pés de Raniel e abafou o chute do atacante mineiro. Para o arqueiro, seria “um sonho” pensar em um placar mais elástico. E considerou o 1 a 0 “importante”.

– Vantagem mínima, mas importante por não ter sofrido gols em casa. Sabíamos que seria assim. Seria um sonho até fazer um placar maior hoje. O Renato falou na palestra que seria importante não sofrer gols e vencer. Conseguimos vencer e agora vamos com essa vantagem para Minas Gerais – disse Grohe.

Autor do gol, Barrios salientou o “primeiro objetivo” do confronto, de não deixar a bola entrar. Por outro lado, exaltou o trabalho do goleiro Fábio, que fez uma grande defesa em cabeçada do paraguaio e também em chute colocado de Pedro Rocha. O gringo afirmou que o resultado poderia ter sido maior sem as intervenções cirúrgicas do arqueiro adversário.

– O primeiro objetivo a gente sabe que tem que fazer: é não tomar gol. Os caras (do Cruzeiro) estão de parabéns, jogaram muito bem. Goleiro deles pegou duas, três, quatro bolas muito boas. O placar poderia ter sido maior. Agora vamos para Belo Horizonte com esta vantagem mínima, mas que é importante – declarou o goleador.

Com a vitória simples, o Grêmio joga pelo empate em Belo Horizonte na próxima quarta-feira, às 21h45. O Cruzeiro precisará triunfar por dois gols de diferença. Se devolver o placar da Arena, a decisão vai para os pênaltis. Os gaúchos também passam mesmo com derrota, desde que seja por um gol de diferença, a partir de 2 a 1.



Veja também