Renato Gaúcho até fez mistério. Mas, desta vez, sem liberar o treino apenas nos últimos minutos do exercício. Nem por isso deu indicativos do que apresentará no Gre-Nal deste domingo, na Arena. Quando a imprensa teve acesso ao gramado do Centro de Treinamentos Presidente Luiz Carvalho, o grupo do Grêmio já estava dividido em três equipes.

Pedro Geromel participa de treino do Grêmio — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

Pedro Geromel participa de treino do Grêmio — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

A primeira parte da atividade na tarde desta sexta-feira foi fechada. Os tricolores tiveram a privacidade por aproximadamente 40 minutos, quando Renato acertou os detalhes, corrigiu o posicionamento, apontou as virtudes e defeitos do Inter e definiu a formação.

O Tricolor trabalhou em campo reduzido. A terceira formação, todavia, não descansava. Ela evitava que a bola saísse e completava a jogada para os parceiros. Duas equipes duelavam por vez, com Felipe Vizeu como curinga. O centroavante, que não atua desde julho após cirurgia no joelho esquerdo, participou uma vez mais de atividade com bola e se aproxima de ficar à disposição de Renato Gaúcho.

Grêmio acerta detalhes no treino de sexta — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

Grêmio acerta detalhes no treino de sexta — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

Para o clássico, o treinador terá o retorno de cinco jogadores: Pedro Geromel, Kannemann, Matheus Henrique, Maicon e Alisson. Matheus Henrique e Kannemann cumpriram suspensão na vitória por 3 a 1 sobre o Vasco na última quarta-feira. Maicon convive com dores no joelho esquerdo, Geromel teve contusão na coxa direita e Alisson havia sofrido um trauma na região cervical, mas já treinaram na atividade desta quinta.

A provável escalação do Grêmio para o Gre-Nal tem Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Maicon, Alisson, Tardelli e Everton; Luciano.

O Grêmio volta aos trabalhos na manhã deste sábado. O clássico 422 ocorre no domingo, às 18h, na Arena. Atualmente, o Tricolor ocupa o quinto lugar no Brasileirão com 47 pontos, um a mais que o Inter, o sexto. A vitória pode valer a entrada no G-4 se o São Paulo, quarto colocado, não vencer a Chapecoense na Arena Condá, no sábado.



Veja também