O Grêmio tem pouco tempo de recuperação após a derrota para o Ceará no final de semana. Na quarta-feira, o Tricolor enfrenta o Juventude, em Caxias do Sul, a partir das 21h30min, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. E o técnico Renato Portaluppi confirmou que o time seguirá bastante desfalcado. No entanto, se recusou a usar o fato como desculpa para qualquer resultado negativo. “Nós temos vários jogadores fora, mas eu não vou dar desculpas. Conheço meu grupo e isso são coisas que acontecem. Se não estão aqui é porque estão machucados. Não vou ficar lamentando, isso é do futebol”, afirmou o treinador.

O comandante também comentou a situação do zagueiro Kannemann, que deve ficar fora por pelo menos três semanas. “Ele deu uma bicicleta lá no jogo do Corinthians e sentiu as costas. Não está podendo nem treinar”, disse. O lateral Cortez, o meia Jean Pyerre, o zagueiro Paulo Miranda e o atacante Tardelli estão em recuperação, assim como o meia Luan, que está com um estiramento.

O volante Maicon deverá ser o único retorno para o jogo de quarta, na Serra gaúcha. O excesso de problemas fará com que o sistema defensivo tenha pela quarta vez em seis jogos uma improvisação, já que não há zagueiro para formar dupla com Geromel.

Rodriguez

Uma das opções enquanto um reforço para o setor não é anunciado é o jovem Rodriguez, 21 anos. O atleta chegou ao clube em agosto do ano passado, vindo por empréstimo do ABC, de Natal, mas Renato defende que ele ainda não está pronto e precisa ser lapidado. “É um garoto que fui buscar na base. Tinha uns defeitos e a gente está corrigindo. Tem bastante qualidade. Falei pra ele antes da viagem que daqui a pouco vou dar a camisa para ele jogar. No momento em que eu colocá-lo em campo e ele cometer algum erro infantil, quem vai ser cobrado é o treinador”, avaliou.

O comandante também garantiu que “sabe o que está fazendo”. “Já busquei vários jogadores lá embaixo. Vários se destacaram no profissional, tendo as oportunidades e jogando na hora certa. Estou lapidando o Rodriguez e daqui a pouco ele vai ter a chance dele”, completou.

Comentando a sequência do Brasileiro, o treinador ponderou que o campeonato está recém começando. “É lógico que a gente precisa reagir. Fizemos cinco jogos, três fora. Não estou satisfeito, mas ao mesmo tempo estou tranquilo porque conheço meu grupo.  A gente precisa voltar a vencer. Daqui a pouco isso vai acontecer. Aos pouquinhos a gente vai buscar o Palmeiras ou qualquer outra equipe que esteja lá na frente”, finalizou.



Veja também