Grêmio volta a jogar mal e cede um melancólico empate ao Galo no Olímpico

4 de agosto de 2011 - Às 02:00

Não foi desta vez que o Grêmio deixou a crise. O Tricolor jogou mal, foi pressionando e até merecia ter perdido diante de 9 mil torcedores. Porém, esteve duas vezes em vantagem e não conseguiu segurar o resultado. Por fim, quarto jogo seguido sem vitória e próximo da zona de rebaixamento.

Pressionado, o Grêmio foi que começou a partida indo para cima com jogadas rápidas, principalmente com Escudero.

Jogando nos contra-ataques, o Galo também ameaçava e chegava com muito perigo. Aos 17 minutos, Eron fez linda virada de jogo para Patric, esse entrou na área sozinho, fintou o goleiro e tocou para o gol. Rafael Marques tirou encima da linha.
Aos 20, Magno Alves recebeu e bateu rasteiro cruzado, a bola passou raspando a trave de Victor. Aos 23, Miralles fez boa jogada e tocou para Lucio finalizar por cima do gol.
O Tricolor voltou a ter o domínio do jogo e tocava a bola com tranquilidade, mas não conseguia criar boas chances de gol. O Galo foi o time mais perigoso do primeiro tempo.

Logo aos 5 minutos do segundo tempo, em rápido contra-ataque, Escudero viu Leandro livre na área, o jovem jogador teve tempo de ajeitar antes de chutar bonito e abrir o placar.
Não deu nem tempo de comemorar. No minuto seguinte, André recebeu dentro da área e bateu forte, no ângulo, marcando um golaço.

Já eram 34 minutos e Mário Fernandes recebeu bola dentro da área, foi derrubado por dois atleticanos. Pênalti que Rochemback bateu com maestria e empatou. Minutos depois, Neto Berola foi lançado, driblou Victor e bateu, Lucio salvou o Grêmio embaixo do gol. No lance seguinte, na cobrança de escanteio, Victor fez outra boa defesa.
A dois minutos do fim da partida, após cobrança de escanteio, Leonardo Silva cabeceou e venceu Victor, que falhou.



Veja também