Foto: Felix Zucco

Após a decepção com a derrota e péssima atuação Gre-Nal, o Grêmio deu uma resposta ao seu torcedor neste sábado (12). Com uma nova escalação, o time pensado por Roger Machado dominou do início ao fim do jogo o time de melhor campanha na fase de grupos do Gauchão. Com Bitello como grande destaque, o Tricolor fez 2 a 0 na Arena sobre o Ypiranga e deu um passo importante na retomada da confiança antes de enfrentar novamente o Inter nas semifinais do Estadual.

Com uma escalação nova, com alterações nos três setores da equipe, o time de Roger Machado teve uma boa atuação. Orejuela e Thiago Santos, alvos de muitas críticas da torcida, deram lugar a Rodrigues e Bitello. Rildo, que saiu com menos de 40 minutos no Beira-Rio, viu Gabriel Silva iniciar a partida. Nicolas, com sintomas gripais, cedeu vaga para Diogo Barbosa.

Contra o time de melhor aproveitamento do Gauchão, o Grêmio mostrou mais qualidade do que a exibição no Beira-Rio. Uma peça se destacou individualmente. Sacado para que Thiago Santos e Villasanti atuassem contra o Inter, Bitello recuperou a condição de titular e retribuiu a confiança de Roger Machado na partida. O volante foi o pilar das melhores ações da equipe.

Mesmo com a vantagem local, o Grêmio começou tomando um susto. Por centímetros, Hugo Almeida perdeu a chance de marcar. O centroavante se preparou para finalizar de cabeça o cruzamento, mas Rodrigues apareceu e conseguiu tocar no adversário antes e evitou a finalização clara. A bola passou ao lado do gol.

Em cobrança de falta, aos 13, Campaz quase marcou. O chute da entrada da área passou perto da trave. A chance animou a equipe, que adiantou um pouco mais a equipe em direção ao gol do Ypiranga. Diogo Barbosa roubou a bola e encontrou Elias livre entre os zagueiros. O atacante se atrapalhou e não viu Campaz em melhores condições. O chute do centroavante saiu fraco e a bola saiu pelo lado esquerdo de Edson.

O Ypiranga tinha a posse de bola, avançava no campo, mas não criou situações de marcar. As chances de gol seguiam apenas no lado gremisa. Em mais um ataque, Bitello apareceu pelo lado direito da área após combinação com Rodrigues e ajeitou de letra para Campaz arriscar o chute. Edson fez boa defesa. Mas na cobrança, o gremista levou a melhor. O camisa 7 viu o goleiro do Ypiranga adiantado e cobrou o escanteio direto para o gol. Golaço e vantagem gremista com 25 minutos de primeir tempo.

Bitello, nome do primeiro tempo, arrancou pela esquerda e quase saiu o segundo, com 29 minutos de partida. Após passar pelos marcadores, o volante perdeu o tempo da bola e encontrou Campaz. O atacante chutou da entrada da área e a bola estourou no travessão. A melhor chance de ampliar também acabou desperdiçada. Após cobrança de escanteio, Janderson acertou uma bicicleta para encontrar Rodrigues. Com três jogadores do Grêmio contra apenas um do Ypiranga, Elias partiu em direção ao gol e tentou o chute. O centroavante aertou o goleiro Edson na finalização, aos 43, e foi muito cobrado pelos companheiros.

A volta para o segundo tempo teve o mesmo enredo da primeira parte da partida. O Ypiranga com a bola, mas o Grêmio com as chances de gol. Em roubada de bola, Villasanti avançou da intermediária até dentro da área e chutou de canhota. Aos 12, Edson fez a defesa da finalização, que não saiu com muita força, e evitou o segundo gol gremista.

O outro volante gremista, no entanto, venceu o confronto. Bitello recebeu no meio do campo, avançou sem marcação e arriscou o chute. A bola entrou no canto direito do goleiro do Ypiranga para festa dos jogadores do Grêmio e encaminhar a vitória com 18 minutos. A escalação mais leve, além de produzir uma atuação convicente contra um bom adversário, também deixa o ambiente gremista sem a pressão de novo insucesso. As respostas com as mudanças da escalação, e também a expectativa dos retornos de Ferreira e Diego Souza do departamento médico, serão colocadas a prova antes do reencontro com o Inter nas semifinais do Gauchão.



Veja também