Não foi uma atuação de encher os olhos, mas o Grêmio cumpriu sua missão. Após um primeiro tempo difícil, o Tricolor melhorou na etapa final com as trocas feitas pelo técnico Renato Portaluppi e venceu o Athletico-PR por 1 a 0 na noite deste domingo (21), na Arena. O gol foi marcado por Thaciano, que entrou no intervalo, aos 31 do segundo tempo. Com a vitória, o time gaúcho garantiu classificação para a fase preliminar da Libertadores 2021.

A classificação dará a Renato a possibilidade de poupar o time titular na quinta-feira contra o Bragantino, pela última rodada do Brasileirão, pensando na final da Copa do Brasil. Além do hexacampeonato, a decisão contra o Palmeiras valerá para o time gaúcho obter também a vaga direta na fase de grupos da principal competição sul-americana.

O técnico Renato Portaluppi surpreendeu na escalação do Grêmio para enfrentar o Athletico-PR. Diferentemente do esperado, o treinador gremista não mandou a campo a força máxima da equipe para uma partida decisiva para a confirmação da vaga na Libertadores 2021. O Tricolor iniciou com Paulo Victor no gol, Darlan e Lucas Silva formando a dupla de volantes e Everton e Isaque acompanhando Pepê na linha de meias atrás de Diego Souza. Jean Pyerre ficou no banco, que nem teve os titulares Maicon e Matheus Henrique, ambos com desgaste muscular.

Era esperado que um time tão mexido fosse ter dificuldade do Athletico-PR, de boa campanha no segundo turno do Brasileirão. O Grêmio até teve a primeira situação de gol aos 7 minutos com Isaque, que recebeu cruzamento de Pepê e cabeceou perto do gol defendido por Santos.

Mas foi apenas uma primeira boa iniciativa. A etapa inicial foi de superioridade do Furacão, que teve maior posse de bola – 53% a 47% – e também mais finalizações. O Athletico-PR chutou seis vezes, duas pararam em defesas de Paulo Victor. Já o Grêmio teve quatro finalizações, nenhuma no alvo.

As duas melhores oportunidades dos paranaenses passaram por Nikão. Aos 20, ele recebeu cruzamento de Richard e apareceu entre os zagueiros gremistas para cabecear uma bola que saiu forte e passou perto da trave esquerda de Paulo Victor. Sete minutos depois, Nikão serviu Jadson, que só não fez o gol porque o goleiro gremista saiu de carrinho para travar a finalização. O Tricolor só voltou a ameaçar nos minutos finais, quando Diego Souza mandou por cima do gol uma bola escorada por Kannemann, mas o lance acabou anulado por impedimento.

Renato mostrou que não ficou satisfeito com a atuação gremista no primeiro tempo e fez logo três mudanças no intervalo. Jean Pyerre, Thaciano e Ferreira entraram nos lugares de Isaque, Darlan e Everton. Mas foi o Athletico-PR que levou perigo cedo aos 6, após falta de Victor Ferraz em Carlos Eduardo, Jadson cobrou colocado e tirou tinta da trave.

A resposta gremista veio com uma jogada que envolveu os atletas que entraram no intervalo. Ferreira passou por Abner e cruzou para Thaciano, que não conseguiu dar direção no cabeceio. A bola ainda sobrou para Jean Pyerre, que chutou colocado procurando o ângulo e só não fez o golaço porque o goleiro Santos fez uma linda defesa. Na sequência, Diego Souza até chegou a balançar as redes em lance anulado por falta no goleiro Santos.

As alterações de Renato fizeram o Grêmio melhorar de desempenho na segunda etapa, mas o time seguiu sendo pouco agressivo para chegar ao gol. O treinador gremista então apostou em mexer no ataque e Churín foi chamado para o lugar de Diego Souza aos 29.

O efeito veio dois minutos depois. Após uma tentativa de Churín, a bola sobrou para Thaciano, que chutou forte para vencer Santos e abrir o placar na Arena. Em vantagem, Renato botou o zagueiro David Braz no lugar do volante Lucas Silva para segurar a vitória que garantiu o Grêmio, pelo menos, na fase preliminar da Libertadores.

VÍDEO DO GOL:



Veja também