Foto: Eduardo Moura / ge

A vaga na final do Gauchão conquistada diante do Inter, mesmo com derrota na Arena nesta quarta-feira, teve um componente extra destacado por dirigentes do Grêmio: a torcida. Os mais de 30 mil gremistas presentes no estádio apoiaram o time do início ao fim e reforçaram a ideia de proximidade na relação entre torcida e clube, estremecida no ano passado por conta do rebaixamento à Série B.

Em entrevista coletiva após o Gre-Nal, o vice de futebol do Grêmio, Dênis Abrahão, destacou o resgate do “12º jogador”, em referência à torcida, que vibrou com a classificação, mesmo com a derrota. O dirigente rasgou elogios aos torcedores, destacando até mesmo o Inter.

– Conseguimos fazer a maior contratação do ano. O presidente está de parabéns, contratou nosso maior jogador, a nossa torcida. Esse é o melhor jogador do mundo. A torcida mais uma vez provou porque é a maior e melhor torcida do Rio Grande do Sul. Ela dá espetáculo, não é violenta. 95% da torcida do Grêmio e do Inter são grandes torcidas. A do Grêmio é bem maior, a bem da verdade, a do Inter é menor, mas 95% dela é muito boa – afirmou.

Pouco antes, o técnico Roger Machado já havia comentado a importância do engajamento da torcida com o time em sua entrevista. Mais ainda, pelo momento que o clube vive, de um rebaixamento recente e em busca por se reerguer. Ele citou a surpresa pelo público pequeno em sua reestreia, na goleada sobre o São Luiz, na Arena, mas que percebeu a mudança de comportamento dos torcedores.

– É nesse momento que mais a gente precisa do torcedor, e para mim a maior surpresa foi quando voltei e vi o estádio vazio. Eu me preocupei, porque percebi que o torcedor ainda não tinha voltado, e só vamos sair dessa situação junto com ele. Hoje percebi em função do resultado no clássico (no jogo de ida), da possibilidade de jogar uma final, que o torcedor esteve novamente junto – disse Roger.

O presidente Romildo Bolzan também reiterou que o clube precisa ter o torcedor por perto para crescer na temporada e atingir seus objetivos.

– A torcida é fundamental. O que a torcida fez no Beira-Rio, fez aqui, vem acompanhando o time. O time tinha que dar essa resposta também. É importante dar essa resposta em campo. O que a torcida jamais deixou de ser condescendente foi com a indolência, o time perder sem reagir, sem lutar. O Grêmio está vendo e o time está fazendo isso com muita força. O Grêmio está se esforçando para fazer um grande time, e a torcida vem junto. Precisamos demais desse apoio.

Mesmo com a derrota, o Grêmio ficou com a melhor campanha no geral e vai decidir o título em sua casa contra o Ypiranga. O primeiro jogo da decisão ocorre neste sábado, às 16h30, no Colosso da Lagoa, em Erechim. O jogo de volta, na Arena, está marcado para o dia 2 de abril.



Veja também