A derrota para o CRB deu um “choque de realidade” para o Grêmio na Série B, com o fim da invencibilidade de 17 jogos e mais uma atuação ruim fora de casa, admitida pelo próprio técnico Roger Machado. Ainda assim, o técnico considera o time suficiente para o desafio de voltar à elite.

O cenário atual demonstra que, apesar das oscilações, o Tricolor está consolidado no G-4 e com margem alta em relação aos concorrentes fora da zona de acesso à Série A. Mesmo com o revés em Alagoas, a distância para o quinto colocado diminuiu apenas um ponto, de dez para nove.

É bem verdade que, até o último sábado, a sequência sem derrotas do Grêmio durava mais de três meses, embora acumulasse muitos empates. Nove, para ser exato. Oito deles fora de casa. Em contrapartida, havia vencido oito jogos, sete deles na Arena.

Roger Machado em derrota do Grêmio para o CRB — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Roger Machado em derrota do Grêmio para o CRB — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Porém, bastou um resultado negativo e desempenho muito abaixo, como contra o CRB, para vir à tona o questionamento sobre a qualidade do elenco tricolor. Tal cenário reflete na maneira como Roger conduz a equipe, sem o mesmo brilho de outros momentos. Em especial a primeira passagem do técnico pelo clube, entre 2015 e 2016.

– O grupo que foi montado para a disputa da Série B tem característica importante para vencer esse obstáculo, que é uma dificuldade diferente de outras divisões. Mas nada que numa divisão superior esses jogadores também não possam estar presentes. Às vezes queremos repetir modelos e para mim é o maior equívoco. Se no futuro reunirmos jogadores com características similares, vai ser feito. Nesse momento esse grupo é suficiente e importante para vencer esse desafio – disse ainda em Maceió.

No entanto, o trabalho interno do clube, de acordo com o treinador, é de “blindagem” aos jogadores das críticas, tanto por parte da torcida quanto da imprensa, e se arrasta por toda temporada. É comum determinados atletas se tornarem alvos. O que cresceu após a frustração no final de semana. Todavia, direção e comissão técnica buscam dar respaldo ao grupo para manter o foco na conquista da vaga.

O desafio é impedir que os comentários, opiniões da imprensa ultrapassem as barreiras do vestiário. Somos os profissionais responsáveis para fazer as avaliações. Cada torcedor tem uma escalação, cada comentarista tem uma sugestão. O trabalho é voltado para tranquilizar o atleta.

— Roger Machado

– Com redes sociais, evidente que estão expostos. Muito mais do que no meu período como jogador. Tem que aprender a lidar. Não é não prestar atenção nas opiniões, mas nas que importam e que estão mais próximas no sentido de resolver a questão. Entender que quando se perde é ruim e quando se ganha é craque. Fazer uma avaliação isenta da emoção – complementou.

No momento, o Grêmio é terceiro colocado na Série B com 43 pontos, mesma pontuação do vice-líder Bahia, mas que tem uma vitória a mais. O time gaúcho está um ponto à frente do Vasco, que fecha o G-4, e dez atrás do líder Cruzeiro, o próximo adversário, às 16h de domingo, na Arena.

O elenco gremista se reapresenta nesta terça-feira. À tarde, realiza o primeiro treinamento visando o confronto diante da Raposa. O zagueiro Geromel é desfalque certo por conta de suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, Ferreira estará à disposição após lesão muscular.



Veja também