A vitória no Gre-Nal da última quarta-feira teve uma marca característica do Grêmio nos últimos anos. O trabalho feito nas categorias de base. Em campo, Renato Gaúcho chegou a ter seis jogadores ao mesmo tempo com alguma formação pelo clube.

Logo depois do gol da vitória, marcado pelo meia Jean Pyerre, o treinador promoveu a entrada de Pepê na vaga de Diego Souza. Darlan já havia entrado no intervalo. Assim, Guilherme Guedes, Matheus Henrique, Darlan, Everton, Jean Pyerre e Pepê atuaram lado a lado.

Seis nomes com passagens pelas categorias de base do clube em um clássico na volta do futebol. Guedes era o estreante da noite e deve ganhar sequência na lateral esquerda, já que Cortez segue fora por ter contraído o coronavírus.

— Fico feliz porque faço parte do trabalho desde 2016, juntamente com o pessoal da base. Todo clube precisa que os jogadores cheguem no profissional e deem conta do recado – comemorou Renato após o clássico.

Guilherme Guedes, Jean Pyerre, Darlan e Matheus Henrique passaram pela base gremista — Foto: JEFERSON GUAREZE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO

Guilherme Guedes, Jean Pyerre, Darlan e Matheus Henrique passaram pela base gremista — Foto: JEFERSON GUAREZE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO

“Em um Gre-Nal, depois de quatro meses, com seis jogadores da base. Demonstra que o trabalho está sendo bem feito e a confiança que temos nos atletas” (Renato Gaúcho)

O Grêmio mantém um processo bastante específico para colocar os jovens a jogar no profissional. A maioria ganha chance depois dos 20 anos. Aí, o técnico entra para lapidar alguns fundamentos na transição para o elenco principal.

— Sempre que sinto que tem qualidade, a gente procura lapidar o jogador. Na oportunidade certa, coloco para jogar — reforçou Renato.

Curiosamente, o próximo jogo do Grêmio deve ser no CT Hélio Dourado, local que abriga os trabalhos das categorias de base do clube. O duelo com o Ypiranga, às 11h deste domingo, terá a confirmação pela Federação Gaúcha de Futebol no local caso a prefeitura de Eldorado do Sul libere a possibilidade.

Ao mesmo tempo em que dá chance a alguns garotos, o Grêmio pode lucrar mais uma vez com outros que sequer chegaram no profissional. O volante Diego Rosa tem negociação avançada com o grupo dono do Manchester City.

O Tricolor acerta questões burocráticas para efetuar a venda do meio-campista. Cenário semelhante ao de Tetê, negociado com o Shakhtar Donetsk no inicio do ano passado.



Veja também