Pode-se dizer que foram anos de espera pelo retorno de Lucas Leiva ao Grêmio. Os rumores para repatriar o volante se arrastaram pelo tempo, até, enfim, concretizar sua volta a Porto Alegre. Aos 35 anos, o jogador regressa com a bagagem de uma década e meia no futebol europeu, que representa uma soma de grande valor ao clube, dentro e fora de campo.

De quebra, a partida deste sábado, 16h30, contra a Ponte Preta, que marcará a reestreia do meio-campista, deve ter público recorde no ano. A projeção do clube é de 44 mil torcedores, número quase atingido na final do Gauchão, quando o Tricolor conquistou o pentacampeonato ao vencer o Ypiranga.

Por sinal, a imponente Arena será palco para Lucas Leiva pela primeira vez. Ao menos como jogador, visto que o volante esteve outras vezes como torcedor na casa gremista. Uma amostra de sua identificação e amor pelo clube.

Lucas Leiva na Arena do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Lucas Leiva na Arena do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Na sua primeira passagem, ainda nos tempos de Estádio Olímpico, viveu momentos distintos. Foi promovido ao time profissional em 2005, aos 18 anos, também em um contexto de Série B. Fez parte do elenco que levou o Grêmio de volta à elite, na histórica Batalha dos Aflitos.

Menos de dois anos depois, foi finalista da Libertadores de 2007. Aliás, o confronto decisivo contra o Boca Juniors, em Porto Alegre, marcou sua despedida do clube. Logo em seguida, foi negociado com o Liverpool, da Inglaterra, onde permaneceu por uma década. Os outros cinco anos foram com as cores da Lazio, da Itála.

Agora, passados 5.512 dias de sua despedida do Grêmio rumo ao Velho Continente, Lucas Leiva retorna para escrever uma nova história pela equipe que o projetou para o futebol mundial.

É até difícil falar do Grêmio. Foi o início do meu sonho. Cheguei aqui com 16 anos, morei no Olímpico. Consegui vivenciar todos os momentos. O que fez eu voltar foi o desejo de contribuir e talvez encerrar um ciclo onde comecei. Sempre deixei claro que tinha esse sonho.

— Lucas Leiva em sua apresentação

Embora Roger tenha garantido a presença do volante neste sábado contra a Ponte, não há certeza se Lucas iniciará a partida como titular em sua reestreia. O treino de quinta-feira não deu indicativos de time e o de sexta foi fechado à imprensa.

Além do camisa 15, o atacante Guilherme também está apto a reestrear. O atacante tem sido elogiado constantemente por Roger. Por outro lado, Thaciano fica fora do jogo por conta do esquema vacinal para Covid-19.

Independentemente da titularidade ou não neste momento, a experiência do jogador de 35 anos na rotina do clube é comemorada tanto pelo treinador quanto pelos companheiros. A vasta bagagem agrega em vários aspectos.

— O Lucas é uma situação de jogador de 15 anos na Europa, é um pacote inteiro, dentro do campo, no vestiário, no dia a dia do treinamento, na conduta. Tudo isso que um atleta de alto nível que trabalha muitos anos fora trás de volta para o país é muito importante para um clube — ressaltou Roger após a partida contra o Tombense.

— Uma coisa que percebo é que joga muito para frente. Toca nele, consegue achar uma opção vertical, facilita o jogo, o rompimento de linhas. Com a chegada dele vai acrescentar muito ao nosso elenco — disse o zagueiro Bruno Alves em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Lucas Leiva e Guilherme conversam em treino do Grêmio. Dupla pode reestrear contra a Ponte Preta na Arena — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Lucas Leiva e Guilherme conversam em treino do Grêmio. Dupla pode reestrear contra a Ponte Preta na Arena — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O treinador já declarou que pretende fazer justiça com os jogadores que vêm atuando. Villasanti, titular da posição, é um dos líderes em desarmes da equipe na Série B, enquanto Campaz tem recebido elogios após boas atuações contra Náutico e Tombense. Por ora, Bitello não corre risco de perder posição no meio.

Provável Grêmio: Gabriel Grando; Rodrigo Ferreira, Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Villasanti, Bitello e Campaz (Lucas Leiva); Biel, Ferreira e Diego Souza.

Titular ou não neste sábado, com Arena lotada, Lucas Leiva, de qualquer maneira, iniciará um novo ciclo no Grêmio e em sua carreira. O confronto contra a Ponte é válido pela primeira rodada do returno da série B. Em caso de vitória, o Tricolor pode ser vice-líder, mas precisará contar com tropeços de Vasco e Bahia.



Veja também