Grêmio tem que melhorar aproveitamento para assegurar G6 da Libertadores

Tricolor precisará fazer 17 pontos nas próximas nove rodadas do Brasileirão

10 de outubro de 2016 - Às 12:08
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

A abertura de duas vagas via Brasileirão para a Libertadores de 2017 animou o Grêmio. Mas o Tricolor terá de melhorar bastante seu aproveitamento nas últimas nove rodadas para figurar pelo menos na sexta posição ao final do campeonato. Com 49% dos pontos conquistados até aqui, o time de Renato Portaluppi precisará, no mínimo, de 17 pontos até a 38ª rodada, o que daria 63% de aproveitamento.

A menor pontuação de um sexto colocado de 2010 para cá foi do Corinthians, em 2012, com 57 pontos. Em 2014, o Fluminense atingiu 61 pontos para chegar em sexto. Nas demais temporadas, Botafogo (2010), São Paulo (2011), Goiás (2013) e Sport (2015), todos terminaram com 59 pontos. Atualmente, o Grêmio tem 43 pontos, dois a menos que o Atlético-PR, adversário da próxima quinta-feira e que hoje estaria garantindo a última vaga no torneio sul-americano.

Com a nova fórmula de disputa da Libertadores anunciada pela Conmebol, as equipes que terminarem o Brasileirão entre o quarto e o sexto lugares, terão de disputar duas fases de mata-mata na chamada Pré-Libertadores antes de ingressar na fase de grupos. Ou seja, as vagas aumentaram, mas as dificuldades também serão maiores.

Um fato positivo para o Grêmio na reta final do Brasileirão é que o Tricolor fará cinco jogos em casa e quatro fora. Fazendo os 15 pontos na Arena, dificilmente ficará de fora do G6. A equipe enfrenta Atlético Paranaense, Inter, Sport, América-MG e Botafogo em seus domínios. E ainda sai para jogar contra Santos, Figueirense, São Paulo e Santa Cruz.

Nesta segunda-feira, o grupo se reapresenta após ganhar o final de semana de folga. Renato começará a projetar a equipe que encara o Atlético-PR na quinta. Marcelo Oliveira e Luan retornam após cumprir suspensão.



Veja também