Faltando mais de dois meses para o jogo entre Grêmio e Universidad Católica pelo returno da fase de grupos da Libertadores, o clube gaúcho vem se articulando para mudar a data da partida, inicialmente marcada para o dia 21 de abril. Neste dia, a Arena estará cedida para o show da banda Metallica. Inicialmente o clube repassou sua necessidade para a empresa que administra o estádio, mas nada foi sinalizado em relação a uma possível transferência do espetáculo. Coube ao clube tomar a frente na tentativa de solucionar o caso.

Sem uma solução, embora a previsão contratual de que o futebol é prioridade na Arena, o Grêmio já procurou a Conmebol e apresentou como alternativa o adiamento em dois dias para o jogo que passaria para 23 de abril. Estas 48 horas seriam suficientes para desmontagem do palco e das estruturas do show, bem como para recuperação do gramado. Após o jogo contra o Esportivo, o presidente gremista se mostrou otimista e foi enfático em relação a uma saída para o caso.

— Nós vamos entrar em campo. O problema não é nosso. Estamos trabalhando com a Arena Porto-Alegrense e com a Conmebol. Fomos solicitados e seguimos ajudando eles para superar este obstáculo com conversas e articulações políticas. No dia 21 de abril eu não sei. Pode ser no dia 23, mas que o Grêmio vai jogar esta partida na Arena e em condições boas eu garanto.

A Conmebol ainda não deu uma resposta oficial à postulação do Grêmio. O clube também já entrou em contato com a empresa de televisão que detém os direitos de transmissão da Libertadores para readequar a tabela de jogos à grade de programação. Segundo Romildo, as partes estão “se ajudando a ajustar”. É bem provável que, havendo a liberação por parte da TV, a transferência da data seja homologada imediatamente pela confederação.



Veja também