Oscilações à parte, o Grêmio tem na defesa um dos principais pontos positivos da temporada. Passadas 21 rodadas da Série B, o time de Roger Machado levou apenas sete gols, o que representa a média exata de um gol sofrido a cada três partidas, e tem grandes chances de terminar com a melhor defesa da história da competição nos pontos corridos.

De 2006 para cá, quando a Série B passou a ser disputada no formato atual, a melhor defesa da história é da Chapecoense. Em 2020, a equipe catarinense foi vazada somente 21 vezes em 38 rodadas. Antes disso, o detentor da marca era o América-MG, que em 2017 sofreu 25 gols.

Desta forma, o Grêmio se credencia a bater o recorde de defesa menos vazada da Série B. Se mantiver a média (0,33 gol por jogo), por exemplo, terminará o campeonato com 13 gols sofridos — com número arredondado para cima.

Isso representaria oito gols a menos que a melhor marca atualmente. Aliás, para não ultrapassar o feito da Chape, o Grêmio precisa levar 15 gols nas 17 partidas restantes no certame nacional, média de 0,88 gol, muito acima da atual.

Muito além de um recorde, a solidez defensiva é parte fundamental na caminhada gremista para retornar à elite, visto que o ataque é modesto. Com 21 gols marcados, o Tricolor está atrás de oito concorrentes no quesito ofensivo.

Melhor defesa de cada edição da Série B de pontos corridos

  • 2006 – Sport – 36 gols sofridos (vice-campeão)
  • 2007 – São Caetano – 39 gols sofridos (10º lugar)
  • 2008 – Corinthians – 29 gols sofridos (campeão)
  • 2009 – Vasco – 29 gols sofridos (campeão)
  • 2010 – Figueirense e Bragantino – 37 gols sofridos (vice-campeão e 8º lugar)
  • 2011 – Portuguesa – 38 gols sofridos (campeão)
  • 2012 – Goiás e Athletico-PR – 37 gols sofridos (campeão e 3º lugar)
  • 2013 – Palmeiras – 28 gols sofridos (campeão)
  • 2014 – Joinville – 33 gols sofridos (campeão)
  • 2015 – Botafogo – 30 gols sofridos (campeão)
  • 2016 – Londrina – 29 gols sofridos (6º lugar)
  • 2017 – América-MG – 25 gols sofridos (campeão)
  • 2018 – Ponte Preta – 30 gols sofridos (5º lugar)
  • 2019 – Bragantino – 27 gols sofridos (campeão)
  • 2020 – Chapecoense – 21 gols sofridos (campeão)
  • 2021 – Botafogo e Goiás – 31 gols sofridos (campeão e vice)
Bruno Alves e Geromel em treino do Grêmio: a melhor defesa da Série B — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Bruno Alves e Geromel em treino do Grêmio: a melhor defesa da Série B — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Na amostra mais recente da equipe na Série B, o roteiro mostra vitórias na Arena – seis consecutivas, com apenas um gol sofrido 0, e oito empates em sequência como visitante, sendo cinco por 0 a 0.

Foi dessa maneira que o Grêmio se recolocou no G-4 e fixou lugar entre os primeiros. Já são nove rodadas dentro da zona de acesso, neste momento com cinco pontos de vantagem em relação ao quinto colocado.

Em um comparativo com a temporada passada, a realidade defensiva do Grêmio mudou totalmente de figura. Rebaixado, o time teve a segunda pior defesa da Série A ao lado do Bahia, com 51 gols sofridos.

No total, foram 82 gols em 72 jogos em 2021 (média de 1,14). Guardadas as proporções do nível de competitividade da atual temporada, a equipe foi vazada apenas 22 vezes em 38 partidas (0,58 de média).

Na vitória contra o Tombense, quando o Grêmio chegou a 10 jogos sem sofrer gol nos últimos 11, o técnico Roger Machado comparou:

– Se pegar as métricas do ano anterior, ofensivamente o Grêmio criava muitas oportunidades, mas não tinha um equilíbrio defensivo. Para que consiga chegar nas competições, não pode ter mais de um gol de média de expectativa de gol sofrido. É isso que buscamos até o momento, primeiro defender bem – disse.

Ter a melhor defesa, porém, não é garantia de objetivo atingido. Na história dos pontos corridos da Série B, nem sempre a melhor defesa sagrou-se campeã. Nas 16 edições anteriores, seis equipes foram as menos vazadas sem levantar a taça. Quatro delas, aliás, sequer subiram para a primeira divisão. Houve ainda dois times que dividiram o posto com os campeões da Série B.

Após o fim de semana de folga geral, o Grêmio se reapresenta na tarde desta segunda-feira para seguir a preparação para o próximo compromisso na Série B. Na sexta, a equipe enfrenta o Guarani, às 21h30, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 22ª rodada.



Veja também