Após o tropeço dos titulares contra o Bahia na Arena, o Grêmio foi até a capital cearense em busca da recuperação no Campeonato Brasileiro. Os reservas escalados por Renato Gaúcho até saíram na frente contra o Fortaleza, mas não tiveram forças para segurar a vantagem e acabaram derrotados por 2 a 1, de virada. Os dois resultados negativos em sequência complicam as ambições do clube de chegar ao G-4 e também causam preocupação às vésperas do “jogo mais importante do ano” para o Tricolor.

Mesmo sem seus principais jogadores , o Grêmio impôs seu estilo de jogo de toque de bola nos primeiros minutos e conseguiu abrir o placar aos 9. Galhardo cobrou falta do lado da área e Paulo Miranda, de cabeça, empurrou para as redes. Mas bastaram seis minutos de desatenção defensiva para a vantagem ruir. Aos 34, Wellington Paulista se antecipou a David Braz para empatar. E aos 40, Osvaldo recebeu livre dentro da área para decretar a virada dos donos da casa.

O resultado mantém o Grêmio momentaneamente em sétimo lugar, com 41 pontos. Bahia (41) e Athletico (38) ainda podem passar à frente no complemento da rodada. Mas o pior pode ser o aumento da distância para o G-4. O Corinthians, atual quarto colocado, com 44 pontos, perdeu em casa para o Cruzeiro. Se o São Paulo (43) ou Inter (42), vencerem seus jogos neste domingo, a distância que hoje é de três pontos sobe para cinco ou quatro pontos, respectivamente.

É a primeira vez na temporada que o Grêmio sofre duas derrotas consecutivas. Sinal de preocupação a dias do jogo mais importante do ano até aqui, a semifinal da Libertadores diante do Flamengo? Nada disso. Para o grupo de jogadores, o elenco é experiente e sabe diferenciar bem uma competição da outra. O discurso na saída do Castelão foi de página virada e foco total no Rubro-Negro.

– (Libertadores) é outra história. Acabamos de jogar pelo Brasileiro, agora é focar na Libertadores. O Renato a partir de amanhã (domingo) começa a preparar o time – destacou o volante Michel.

Reservas do Grêmio não tiveram boa atuação contra o Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Reservas do Grêmio não tiveram boa atuação contra o Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Um dos titulares poupados no Castelão, Maicon foi na mesma linha e deu o tom para o duelo contra o Flamengo: uma final. Se vencer, o Grêmio avança para a decisão, pode conquistar o tetra da Libertadores e automaticamente garantir participação na próxima edição do torneio sul-americano. Se perder, restará o Brasileirão. E aí será preciso correr atrás nas últimas rodadas para garantir ao menos o G-6.

– Agora a gente tem que esquecer o Campeonato Brasileiro e focar na Libertadores. É uma final, a gente vai decidir o nosso ano agora – afirmou o ex-capitão. – A gente tem que jogar como está acostumado a jogar, não mudar as nossas características, nosso estilo de jogo. Cada jogo tem sua história e a gente está indo no Maracanã para fazer história – completou.

A delegação gremista deixou Fortaleza e chegou ao Rio de Janeiro na madrugada deste domingo. Serão três dias de preparação em solo carioca até a decisão. Na quarta-feira, às 21h30, o Grêmio enfrenta o Flamengo no Maracanã pelo jogo da volta da semifinal. A equipe precisa vencer ou empatar com ao menos dois gols marcados, após o empate em 1 a 1 no duelo de ida.




Veja também