Foto: Marcelo Zambrana

Quem esperava que a simples saída de Tiago Nunes fosse mudar o cenário do Grêmio estava enganado. Na noite desta quarta-feira (7), o Tricolor foi dominado pelo Palmeiras, em São Paulo, e sofreu a sua sexta derrota — a terceira seguida — no Brasileirão, resultado que mantém o clube afundado na lanterna. Raphael Veiga, logo aos 15 segundos, e Gabriel Menino, aos 16 minutos, construíram o placar de 2 a 0 ainda no primeiro tempo.

Com o resultado negativo, o Tricolor permanece com só dois pontos em 24 disputados e tem a pior campanha do Brasileirão em pontos e em aproveitamento. A atuação ruim, sobretudo na etapa inicial, mostra que Luiz Felipe Scolari terá bastante trabalho pela frente. O novo técnico começará sua quarta passagem pelo Grêmio justamente em um Gre-Nal, no próximo sábado, às 16h30min, na Arena.

A estratégia preparada pelo interino Thiago Gomes foi por água abaixo assim que a bola rolou em São Paulo. Com apenas 15 segundos de partida, Geromel tentou afastar, mas a bola bateu em Gustavo Scarpa e sobrou para Raphael Veiga, que bateu cruzado para abrir o placar.

O 1 a 0 tão cedo obrigou o Grêmio a tentar atacar um adversário preparado para explorar espaços com jogadores velozes e de qualidade, como Rony, Wesley, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga.

Superior, o Palmeiras só não marcou o segundo aos 13 graças a uma grande defesa de Brenno, que parou a finalização de Scarpa em jogada que começou com Wesley deixando Rafinha caído. Três minutos depois, novamente a bola veio do setor de Rafinha, mas foi de outro lateral a falha. Diogo Barbosa perdeu na área para Gabriel Menino, que cabeceou sem chances para Brenno: 2 a 0.

Com apenas 16 minutos, a impressão era de que uma goleada estava por vir. Faltava ao time gaúcho força ofensiva e organização defensiva. Além disso, quase todos os jogadores mostraram um rendimento aquém do esperado. Os principais deles foram os laterais Rafinha e Diogo Barbosa, novamente batidos por quem deveriam marcar.

No meio-campo, Matheus Henrique e Victor Bobsin sucumbiram diante dos palmeirenses. Escalado como meia, Douglas Costa se movimentou bastante tentando criar jogadas. Sobrou vontade, mas lhe faltou ações mais efetivas. Pela diferença do futebol apresentado pelos dois times, o 2 a 0 foi um placar barato para o Grêmio na etapa inicial.

Era necessário mudar e Thiago Gomes fez três trocas no intervalo. Léo Pereira, Ricardinho e Ruan entraram nos lugares de Vanderson, Diego Souza e Rafinha. O esquema mudou para uma formação com três zagueiros, tendo Léo Pereira como ala pela direita.

A história do jogo até poderia ter tomado um rumo diferente se o Grêmio tivesse aproveitado um erro do zagueiro Luan aos 2 minutos. Ferreira ganhou a bola e rolou para Ricardinho, que parou em grande defesa de Jailson.

A nova formação no 3-4-3 até tornou o Tricolor mais competitivo, mas o time seguiu exposto para as transições do Palmeiras. Os paulistas levaram perigo em três lances seguidos e acabaram errando na hora da definição das jogadas.Aos 17, Luan quase ampliou em escanteio, mas a cabeçada passou à direita do gol de Brenno.

O Grêmio conseguiu se postar no campo do Palmeiras no final do jogo. No entanto, a equipe não encontrou espaços para criar novas chances e sequer descontou. O Palmeiras ainda acertou o travessão com Raphael Veiga e desperdiçou uma boa oportunidade com Brenno Lopes nos minutos finais. Após oito jogos, o Tricolor soma apenas dois pontos e liga de vez o alerta do perigo de rebaixamento.



Veja também