A manhã desta sexta-feira marca mais um importante passo no retorno do público à Arena. Os sócios do Grêmio poderão, a partir das 9h, garantir a presença no duelo com o Sport, às 20h30 de domingo, 570 dias depois do último jogo com torcida em seu estádio.

Serão disponibilizadas cerca de 17 mil entradas para a torcida tricolor no site arenapoa.com.br. Esse montante corresponde aos 30% de ocupação permitidos pelo governo estadual garantidos em manifestação do governador Eduardo Leite na noite de quinta.

A última partida na Arena com a presença de torcedores foi no dia 12 de março de 2020. Naquela ocasião, o estádio estava praticamente lotado para o primeiro Gre-Nal da história da Libertadores. Além do 0 a 0, oito expulsões marcaram o clássico.

É provável que no domingo haja somente sócios nas cadeiras. Aliás, o setor sem assentos, a Arquibancada Norte, não pode ser aberto por restrição do decreto estadual. Os torcedores identificados nos atos violentos do protesto recente não poderão acessar o sistema.

— A gente precisa ter um contexto de muita responsabilidade nestes primeiros jogos para avançar no processo. Ter conscientização do torcedor do cumprimento do protocolo, seja o uso de máscara, vacina, distanciamento, ter a paciência pela dificuldade do processo — apontou o CEO do Grêmio, Carlos Amodeo, em entrevista para a RBS TV.

Em um primeiro momento, torcedores precisarão de distanciamento entre as cadeiras — Foto: Diego Guichard

Em um primeiro momento, torcedores precisarão de distanciamento entre as cadeiras — Foto: Diego Guichard

As regras estaduais exigem a apresentação do certificado de vacinação com as doses contra a Covid-19. Para quem tem 40 anos ou mais, é obrigatório apresentar o documento a partir desta sexta-feira. De 30 a 39 anos, a exigência será de uma dose até o fim de outubro. Aos jovens de 18 a 29 anos, apenas a primeira dose fica permitida até 30 de novembro.

A Arena montará a checagem no início de cada rampa, como uma triagem. Todos os pontos de acesso ao estádio devem estar liberadas e em uso. Aos gremistas também será exigido o ingresso impresso — as carteiras de sócio não valerão para esta partida.Não é um processo confortável para o nosso torcedor, mas a gente acredita que terá compreensão e entendimento para esse momento que nos obriga a criar uma série de procedimentos que visa priorizar o sócio que se manteve em dia ao lado do clube.— Carlos Amodeo, CEO do Grêmio

Punições

Outro ponto relevante é a punição a torcidas organizadas do clube por conta da violência em protesto recente no CT Luiz Carvalho. Geral do Grêmio e Torcida Jovem não podem apresentar identificações no estádio.

Os torcedores identificados e com os nomes enviados ao Ministério Público terão o check-in bloqueado nesta retomada. Não podem, portanto, estar presentes na Arena.

Os processos estão em fase de instrução ainda, mas existe a possibilidade que haja exclusão de algumas pessoas do Quadro Social. Além disso, o clube tenta responsabilizar os torcedores pelos prejuízos ao CT.

Os 570 dias sem torcida foram marcados por acontecimentos marcantes: eliminação na Libertadores, saída do ídolo Renato Portaluppi, troca de treinadores e a chegada de outra referência, Felipão. Maicon se despediu do clube sem retomar o abraço dos gremistas.

O Grêmio tenta sair da zona de rebaixamento e ganhará 17 mil reforços nesta briga a partir de domingo. O duelo contra o Sport está marcado para as 20h30. O Tricolor é 18º colocado com 22 pontos.



Veja também