Foto: Lucas Uebel

Em um jogo bastante movimentado, Grêmio e São Luiz empataram por 2 a 2 na noite desta quarta-feira (31), no Estádio Vermelhão da Serra, em Passo Fundo, pela oitava rodada do Gauchão. Léo Pereira abriu placar para o Tricolor, que sofreu a virada com gols de Xuxa e Paulinho. Léo Chú saiu do banco para evitar a derrota gremista no segundo tempo.

Com o empate, o Grêmio vai a 14 pontos e mantém a segunda posição do Gauchão. O Tricolor poderá assumir a liderança no próximo sábado (3) em caso de vitória no Gre-Nal, marcado para a Arena, quando Renato Portaluppi voltará à casamata para comandar a equipe principal.

Com os titulares em Porto Alegre sendo preparados por Renato Portaluppi para o Gre-Nal e para o compromisso da Libertadores contra o Independiente del Valle, na próxima quarta-feira (7), o Grêmio foi ao gramado do Vermelhão da Serra enfrentar o São Luiz com o time de garotos reforçado pelos experientes Victor Ferraz, David Braz, Lucas Silva e Éverton, além de Cortez, que já vinha atuando no Gauchão. No meio-campo, o auxiliar Alexandre Mendes montou a equipe com três volantes: Victor Bobsin, Lucas Silva e Darlan. O garoto Elias foi a novidade centralizado no ataque.

Em um gramado que prejudicava as trocas rápidas de passes, o Tricolor soube usar bem os lançamentos longos no início da partida. Logo aos 3 minutos, Léo Pereira recebeu pelo lado direito e da área e chutou cruzado para defesa de Renan Rocha. O Grêmio chegou de novo ao aos 10. Dessa vez, Darlan lançou e Léo Pereira não perdoou. Ele ganhou no corpo do zagueiro Jadson e bateu na saída do goleiro do São Luiz para abrir o placar: 1 a 0. Na comemoração, os jogadores gremistas homenagearam o atacante Ricardinho, que perdeu o pai, Ricardo Viana, vítima de covid-19, na véspera da partida.

O Grêmio não conseguiu sustentar a vantagem por muito tempo. Com pouco entrosamento no meio-campo, o Tricolor passou a dar espaços para o São Luiz, que também era forte nas subidas de Lucas Carvalho pelo lado direito. O time mandante chegou ao seu gol aos 17 minutos em um belo lance. A jogada foi construída desde o campo de defesa do São Luíz até que a bola chegou à área do Grêmio, onde Hugo Almeida escorou para Xuxa soltar a bomba, sem chance alguma para Brenno, e empatar a partida: 1 a 1.

Com o placar igualado, os dois times buscaram a vantagem sem ninguém ter o controle do jogo. A partida, assim, foi aberta, e terminou o primeiro tempo com 18 finalizações. Foram 10 do Grêmio e oito do São Luiz. As mais perigosas foram gremistas com Elias e Lucas Silva, ambas da entrada da área e defendidas pelo goleiro Renan Rocha.

As duas equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo. E o São Luiz assustou o Grêmio aos 2 minutos. Em jogada de contra-ataque, Lucas Carvalho driblou Darlan já dentro da área gremista e chutou cruzado. A bola ainda sobrou para Ariel, que acabou travado por David Braz na hora da finalização.

O São Luiz seguiu perigoso e chegou à virada em uma falha defensiva gremista. Após cobrança de escanteio, o volante Paulinho escapou de Victor Ferraz e apareceu sozinho na pequena área para finalizar com o pé: 2 a 1.

Com o Grêmio em desvantagem, Alexandre Mendes fez duas mudanças em busca de maior poder ofensivo: o atacante Léo Chú e o meia Pedro Lucas entraram nos lugares de Éverton e Victor Bobsin. O Tricolor passou a ocupar ainda mais o campo do São Luiz, mas também deu espaço para o contra-ataque. O terceiro gol só não saiu antes dos 25 minutos porque Brenno fez uma bela defesa em chute cruzado de Xuxa.

A defesa de Brenno se tornou ainda mais importante no lance seguinte. Aos 26, Léo Chú recebeu passe na medida de Darlan e bateu na saída do goleiro Renan Rocha para empatar a partida novamente.

Depois do 2 a 2, o São Luiz teve uma maior fome de vitória que o Grêmio. Aos 34, Brenno voltou a aparecer bem para defender uma cobrança de falta de Gabriel Araújo, que mandou no ângulo e o goleiro gremista deu um tapa para escanteio. Alexandre Mendes se mostrou satisfeito com o empate nos minutos finais, quando sacou o atacante Elias e mandou a campo o volante Fernando Henrique. O Grêmio, assim, evitou a derrota e manteve a vice-liderança do Gauchão.



Veja também