Foto: Lucas Uebel

A fala confiante de Renato Portaluppi surtiu efeito imediato, até profético: dois dias após o treinador afirmar que o Corinthians iria “despencar” na tabela… O Timão de fato tropeçou em casa. De quebra, o Grêmio ainda bateu a Ponte Preta por 3 a 1, na Arena, neste domingo, pela 14ª rodada do Brasileirão e fez a distância ao líder cair para oito pontos. Mas o resultado positivo levou o técnico gremista a mudar o tom para adotar um discurso bem mais cauteloso. O comandante não só se desculpou pelo termo, como deixou de lado a equipe de Fábio Carille para valorizar a “gordura” recuperada com o triunfo diante da torcida.

Renato trata de olhar para os rivais que figuram logo abaixo do Tricolor na tabela. Com a vitória sobre a Macaca, o Grêmio não só reduz a distância para o Corinthians, como abre margem de quatro pontos ao terceiro colocado, o Santos. E consolida uma recuperação iniciada ainda diante do Flamengo, no 1 a 0 conquistado na Ilha do Urubu, na última quinta-feira, para encerrar a série de três derrotas consecutivas na competição.

Os resultados negativos em sequência dissiparam uma distância que era de seis pontos para o terceiro colocado ao término da 9ª rodada. Após ser batido pelo Timão no confronto direto e enfileirar um revés com time reserva para o Palmeiras e o tropeço traumático contra o Avaí, o Tricolor viu o Corinthians abrir 10 pontos na tabela e chegou até a perder a segunda colocação na tabela. O posto foi retomado ao bater o Fla fora de casa.

– A gordura é importante. Sabíamos que poderíamos tropeçar, como ocorreu, mas seguimos no pelotão da frente. Fizemos seis pontos nos últimos dois jogos. É importante não só correr atrás do Corinthians, mas nos distanciarmos do pelotão. Com a gordura, podemos administrar. Recuperamos um pouco da gordura das três derrotas seguidas. Somamos mais três pontos. Acima de tudo, o Grêmio precisa fazer a parte dele. Não adianta o Corinthians tropeçar, e o Grêmio não fazer sua parte. O Grêmio não pode ficar tropeçando para se distanciar do pelotão que está atrás e depois ver o que ocorre com o Corinthians – afirma Renato Portaluppi.

A gordura tão exaltada pelo treinador se torna chave nas pretensões gremistas para a temporada, em especial pelo calendário atribulado de jogos decisivos que se avizinha. Após bater a Ponte, o Tricolor tem pela frente duelos “encardidos” com Vitória e São Paulo, dois rivais da parte inferior da tabela, fora de casa. Em seguida, depara com uma sequência com duelos alternados entre Copa do Brasil, Brasileirão e Libertadores, em que será inevitável preservar jogadores, a exemplo do que ocorreu contra o Palmeiras, no Pacaembu, antes de encarar o Godoy Cruz.

A situação nos confrontos decisivos pode fazer com que o Brasileirão seja “priorizado”. O Tricolor tem vantagem confortável nas quartas de final da Copa do Brasil após aplicar 4 a 0 em casa no jogo de ida. Nas oitavas da Libertadores, a margem é reduzida, graças ao triunfo por 1 a 0 conquistado na Argentina.

– Como o Grêmio não está abrindo mão de nada, mas terá de decidir em algum momento. O Grêmio faz alguma situação de opção para garantir o avanço em todas as competições. Todo mundo vai entender quando for necessário algum repouso, algumas pausas. Mas vamos dizer: estamos vivos em todos. Isso que é fundamental – garante o presidente Romildo Bolzan.

Pontuação à parte, a partida deste domingo ainda abriga um elemento a mais, com relação ao fator anímico da equipe. Após sair atrás no placar, o Tricolor deu amostras de que reviveria o filme do revés para o Avaí ao ir para o vestiário em desvantagem. Mas logo demonstrou poder de reação para buscar a virada e construir um triunfo vital para suas pretensões na temporada. A última virada da equipe na temporada ocorreu contra o Fluminense, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

– Não adiantava ganhar do Flamengo, mas, na rodada seguinte, em casa, deixar escapar três pontos. Foi importante. Ainda mais por sair perdendo. A equipe teve maturidade para virar. Uma vitória que precisávamos. Mérito da equipe – ressalta o goleiro Marcelo Grohe.

Com a vitória neste domingo, o Grêmio não só se mantém na vice-liderança, com 28 pontos, como abre quatro pontos de vantagem ao terceiro, Santos, e reduz a distância ao líder Corinthians para oito pontos. O Tricolor se reapresenta para trabalhos na segunda-feira e volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h30, para encarar o Vitória, no Barradão, pela 15ª rodada do Nacional.



Veja também