O Grêmio recebeu uma proposta do Changchun Yatai, da China, pelo centroavante André. No entanto, a informação desta terça-feira é que a negociação não deve avançar por conta dos valores pedidos pelo clube gaúcho.

A oferta chegou a Porto Alegre no último sábado para compra de André. O Grêmio ouviu os valores e pediu mais para liberar o atacante, atualmente segunda opção para o setor, atrás de Felipe Vizeu, e prestes a ver a concorrência ficar ainda mais apertada com a chegada de Diego Tardelli.

André ainda não convenceu no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

André ainda não convenceu no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Changchun, no entanto, não consegue chegar ao valor solicitado pelo Grêmio no momento. Os dois clubes mantêm uma boa relação a partir da compra de Marinho, efetuada no ano passado pelos gaúchos, e negociação envolvendo Barcos, em 2015. A diretoria confirma apenas uma sondagem da China e diz que a intenção é manter André para 2019.

A janela de contratações para os chineses se encerra no dia 28, o que exigiria uma corrida contra o tempo caso houvesse uma mudança de rumo. Mas os envolvidos no negócio garantem que não há possibilidade da transferência ocorrer no momento.

Na última semana, André anotou quatro gols em um jogo-treino no CT Luiz Carvalho. O clube gaúcho mudou a figura do setor ofensivo em 2019. Contratou Diego Tardelli e Felipe Vizeu e se desfez de Jael, vendido ao FC Tokyo, do Japão.

André foi contratado pelo Grêmio no início do ano passado por cerca de R$ 10 milhões, mas ainda não conseguiu engrenar em Porto Alegre. Após uma ótima temporada no Sport, ganhou algumas oportunidades de Renato em 2018, mas viu Jael ser o titular na temporada. Esse ano, tem apenas quatro partidas e nenhum gol marcado. No total, são 33 jogos e quatro gols marcados.



Veja também