Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio acertou nesta semana pagamentos pendentes aos jogadores que estavam atrasados, como os direitos de imagem de dezembro de 2021. Segundo o presidente Romildo Bolzan Júnior, o clube está em dia com os atletas, mas ainda trabalha para chegar ao equilíbrio nas contas e atingir a meta estabelecida para a redução da folha, o que deve ocorrer apenas em março.

O mandatário concedeu entrevista coletiva após a vitória sobre o Caxias, na noite de quarta-feira, pelo Campeonato Gaúcho, e falou sobre a situação financeira do clube. Após o rebaixamento à Série B, a direção estabeleceu como meta reduzir a folha do futebol quase pela metade, dos R$ 14 milhões mensais em 2021 para cerca de R$ 7,5 milhões em 2022.

Mesmo com a saídas de jogadores que ganhavam salários considerados altos, a folha gremista segue acima do valor pretendido. Entre o final do ano passado e o primeiro mês de 2022, deixaram o clube nomes como Rafinha, Bruno Cortez, Alisson, Borja e mais recentemente Douglas Costa, então o maior salário do elenco.

– Ainda não chegamos no ponto de equilíbrio e estava previsto chegar no mês de março. Não tem nenhuma situação inusitada. Estamos absolutamente em dia. Pagamos ontem (terça-feira) o que ficou remanescente do ano passado, não tem nenhuma pendência com os atletas. Queremos chegar no mês de março equilibrados, no valor de R$ 7 milhões, R$ 7,5 milhões – detalhou.

Questionado se novas saídas de jogadores do elenco poderiam ocorrer, Romildo Bolzan não negou nem confirmou essa possibilidade, mas disse que o clube está realizando ações para cumprir com o planejamento financeiro para 2022.

– Vários jogadores saíram. Alguns repassados, outros emprestados, uns que não voltaram. Mas ainda não estamos no ponto de equilíbrio. Falei há pouco sobre esse assunto com o departamento de futebol, é um assunto bem delicado, bastante demorado, mas vamos fazer todo o esforço para cumprir exatamente a nossa organização para no final do mês de março estarmos equilibrados. Até lá, muitas ações vão ser feitas, muitas discussões e busca de consenso – completou.



Veja também