Grêmio quer ter grupo pronto até pré-temporada para facilitar entrosamento

Direção ainda trabalha com possíveis saídas, mas negou negociação por Edilson

22 de dezembro de 2017 - Às 12:06
Foto: Ricardo Giusti

Com a permanência de Renato Portaluppi definida e os adversários da fase de grupos da Libertadores de 2018 conhecidos, o Grêmio parte para a composição do grupo de jogadores do próximo ano. A política de manutenção de grande parte do elenco será mantida. Entre os atletas que encerraram a temporada na equipe titular, somente Fernandinho tem contrato vencendo neste mês.

“O ideal é começarmos o ano com o grupo pronto, mas isso nem sempre é possível. O nosso planejamento vai no sentido de ter o máximo de jogadores à disposição da comissão técnica. É importante para a questão do entrosamento e da ambientação dos atletas que forem contratados”, disse o vice de futebol do Grêmio, Odorico Roman, em entrevista à Rádio Guaíba.

O departamento de futebol definiu que o clube irá trazer de quatro a cinco reforços em nível de titularidade. Um zagueiro, um meia e dois atacantes são as prioridades. Mas a direção também terá de trabalhar com a possibilidade de saída de jogadores. Odorico Roman negou ontem que o Cruzeiro tenha procurado o Grêmio para fazer uma proposta por Edílson.

“O Cruzeiro ainda não fez nenhuma proposta para o Grêmio. É até uma coisa estranha, há três dias se fala nesse assunto, mas o Cruzeiro não nos procurou”, garantiu o dirigente. Odorico também afirmou que o Grêmio não está mantendo tratativas para trazer o centroavante Henrique Dourado, do Fluminense, artilheiro do último Brasileirão. O Tricolor procura um substituto para Barrios.



Veja também