Grêmio tem três jogadores em fim de contrato e garante que fará a análise dos três para tratar de possíveis renovações para 2021. O goleiro Julio César, o meia Robinho e o atacante Luiz Fernando estão vinculados ao Tricolor até o final de fevereiro.

A situação mais provável de permanência é de Luiz Fernando, que tem contrato até o final da temporada, mas tem um gatilho já previsto para renovação até o fim de 2021. O atacante tem bom cartaz internamente e já cumpriu isolamento após testar positivo para Covid-19.

— A gente trata isso com muita serenidade, muita tranquilidade. Vamos tratar isso no momento adequado, de maneira natural, com o maior respeito que temos por todos atletas. Nesse momento, nosso foco é dar continuidade ao Brasileiro, depois na disputa da Copa do Brasil. Um clube de futebol é que nem uma empresa, cada atuação, meritocracia, desempenho do atleta, ele vai se credenciando. É assim que as coisas vão correr — destacou o vice de futebol Paulo Luz.

O meia Robinho deve deixar o clube ao final do seu vínculo. Chegou ao clube na temporada, recebeu chances e a insistência de Renato Portaluppi, mas após uma lesão, perdeu espaço e não joga desde então. Internamente, já se fala na saída do meio-campista.

Robinho deve deixar o Grêmio ao final do seu contrato em fevereiro — Foto: Staff Images/Conmebol

Robinho deve deixar o Grêmio ao final do seu contrato em fevereiro — Foto: Staff Images/Conmebol

O mesmo vale para Julio César, que já tinha uma situação inclusive avançada para voltar ao futebol europeu após seu contrato com o Grêmio, que ia até 31 de dezembro e foi estendido até o fim das competições. Clubes de Portugal e da Espanha haviam contatado o estafe do terceiro goleiro gremista.

O técnico Renato Portaluppi também tem contrato até o fim da temporada de 2020, em fevereiro. A negociação para renovação de contrato, de interesse da diretoria, deve começar depois da disputa do título da Copa do Brasil.



Veja também