ALEJANDRO PAGNI / AFp

Ainda sem anunciar reforços para a próxima temporada, o Grêmio já tem traçado o número de jogadores que pretende contar no elenco em 2018: 33 atletas. Depois de garantir a permanência do técnico Renato por mais um ano, a direção tem a ideia de trabalhar com três times em bom nível para encarar Recopa, Libertadores, Gauchão, Brasileirão e Copa do Brasil.

Como já garantiu a permanência da maior parte do grupo que foi tricampeão da América, o Grêmio agora trabalha para realizar ajustes pontuais no elenco. A ideia é trazer ao menos quatro jogadores: dois atacantes (um centroavante e um de lado), um meia e um lateral-esquerdo. Antes de sair de férias, Renato entregou para a direção uma lista de reforços que é mantida em sigilo. Mas os dirigentes confirmam que o centroavante que vai ocupar a vaga de Lucas Barrios é procurado no cenário sul-americano.

— Temos que abrir o leque, no Brasil não temos muitas alternativas — admite o vice de futebol Odorico Roman.

Entre os nomes especulados, os argentinos Marco Rubén, do Rosario Central, e Enrique Triverio, do Racing, estão contemplados no perfil buscado pela direção. O primeiro foi tentado exaustivamente no início de 2016, antes da contratação de Bolaños: Rubén, 31 anos, chegou a acertar bases salariais, mas decidiu permanecer na Argentina pela identificação com o Central e a proximidade da família. Meses depois, o centroavante foi o carrasco gremista nas oitavas da Libertadores, classificando o time de Rosario. Há três anos no Central, Rubén já disputou 91 jogos e marcou 50 vezes.

Em 2016, Triverio também marcou gols no Grêmio. Mas foram na estreia da competição, em que a equipe, então treinada por Roger Machado, perdeu por 2 a 0 para o Toluca, no México. O centroavante de 28 anos deixou o clube mexicano, onde fez 74 jogos e 35 gols, em agosto do ano passado e acertou-se com o Racing, onde disputou 15 jogos e balançou as redes duas vezes.

Paralelamente, a direção do Grêmio também trata de renovações. A situação mais complicada é a de Fernandinho, que recusou proposta para reduzir salário e não deve permanecer. Outras negociações, como a de Cícero e Jael, ainda seguem indefinidas. Certo mesmo é que o atacante Guilherme, que volta do Botafogo, e o meia Lima, que estava cedido ao Ceará, serão aproveitados.

— Para o plantel do Grêmio, 33 jogadores de alto nível é uma situação adequada. No Brasileiro e na Copa do Brasil, você trabalha com todos registrados (no BID da CBF). No Gaúcho, é 32 mais 10 até a sexta rodada, e na Libertadores você trabalha com 30. Temos que ter qualidade e uma grande pré-preparação física para aguentar o ano inteiro, que é esgotante — o presidente Romildo Bolzan.

O vai e vem no grupo do Grêmio

Saídas

Lucas Barrios – acertou com o Colo-Colo, do Chile.

Cristian – com salário alto, o volante não renovará.

Arroyo – fora dos planos, será emprestado ou vendido.

Quem deve sair

Fernandinho – não ocorreu acerto para renovação.

Bruno Rodrigo – pouco utilizado, dificilmente fica.

Negocia para renovar

Cícero – indicado por Renato, tem que baixar salário.

Jael – direção pretende mantê-lo, mas sem aumento.

Bressan – próximo de acerto para prorrogar vínculo.

Nomes que interessam

Marco Rubén (Rosario Central) – negociação dura, o jogador não pretende deixar o clube argentino.

Enrique Triverio (Racing) – tratativas são complicadas, o Racing exigirá pagamento para liberá-lo.



Veja também