Foto: Rodrigo Fatturi/ Divulgação Grêmio

O Grêmio inicia, ainda sem o time principal, a temporada 2022 no dia 3 de janeiro. Em recuperação do baque pelo rebaixamento, o torcedor verá um time de meninos abrir o ano de competições com a disputa do Gauchão. Pela programação feita pelo clube, o grupo de jogadores campeões do Brasileirão de Aspirantes serão utilizados no início nas primeiras semanas da temporada com o reforço dos jogadores que retornam de empréstimo.

O torcedor mais atento às categorias de base reconhecerá boa parte da base do time, que deve ter o comando de César Lopes. Para “encorpar” a equipe, a tendência é de que os jogadores que retornam de empréstimo também estejam nessa primeira data de apresentação: Phelipe Megiolaro, Felipe, Juninho Capixaba, Matheus Frizzo, Rildo, Patrick, Guilherme Azevedo e Isaque têm chances de compor o grupo. Mas a direção ainda irá avaliar com Vagner Mancini os nomes à disposição para determinar quais serão integrados ao grupo e quais serão envolvidos em novas negociações.

Além dos meninos, dois dos jogadores afastados ao final de 2021 também pode receber nova oportunidade. Léo Gomes e Guilherme Guedes estão cotados para fazer parte do grupo do dia 3 de janeiro e terão a chance de jogar o Gauchão.

Enquanto isso, o grupo profissional terá uma pré-temporada longa sob o comando de Vagner Mancini e sua comissão técnica no CT Luiz Carvalho.

Os jogadores da transição treinaram até a quinta-feira passada e foram liberados para um período de descanso antes da retomada das atividades. O último jogo oficial da equipe foi no dia 24 de novembro. Derrota por 1 a 0 para o Glória e eliminação nas quartas de final da Copa FGF. A estreia do Grêmio no Gauchão será contra o Caxias, no dia 22 de janeiro. A FGF ainda não confirmou datas e horários das partidas

A programação da direção é que a preparação do time principal ocorra em paralelo com a disputa do estadual. Pelas conversas com Mancini, a ideia é que mesmo durante o período de pré-temporada, a equipe faça alguns dos jogos como forma de preparação.

— É fundamental uma estupenda pré-temporada. Vai começar no dia 10 de janeiro e ficaremos, no mínimo, quatro semanas. Vou acompanhar e quero ver o bicho pegar. Não vou aceitar lesão muscular durante o ano a torto e a direito, lesões por falta de uma base fortalecida física e emocional. Será uma pré-temporada forte, dentro do padrão e da forma definida pelo treinador junto com o departamento de fisiologia, mas nada será feito sem a concordância do departamento de futebol — projetou Denis.



Veja também