Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O lateral esquerdo Diogo Barbosa vê a disputa do Grêmio com o Santos pela vaga para as semifinais da Libertadores da América como aberta. Entretanto, destaca que a equipe do técnico Renato Portaluppi terá que ter paciência no início até conseguir dominar as ações e pressionar o adversário pelo gol.

“Sabemos que temos o potencial de chegar lá e buscar a classificação”, destacou. “O primeiro jogo foi bem disputado e difícil. Jogos de Libertadores são assim e nem sempre vão acontecer do jeito que queremos. Teremos que buscar fazer coisas diferentes para conseguirmos ludibriar a marcação deles. Sabemos que eles vão tentar marcar pressão e nos sufocar no início. Temos que ter calma, tentar esfriar a euforia inicial deles para conseguir ter o domínio, imprimir nosso ritmo de jogo e criar as chances para os gols”, ressaltou Barbosa.

Apesar da necessidade de ser criativo no meio de campo, o lateral destaca que o Grêmio não pode mudar totalmente a forma de atuar. Sem ser derrotado há 18 jogos, a ideia é seguir usando a estratégia que tem dado certo na Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil

“Não podemos fugir das nossas características. Há vários anos os times do Grêmio costumam ter a posse de bola e criar situações de gol. Temos o toque de bola com a aproximação, então, não podemos fugir disso. É o que temos de melhor e temos jogadores com a qualidade para fazer isso. Eventualmente, podemos surpreender com uma jogada ou outra diferente, mas sem fugir das nossas características. Vamos tentar ter o domínio do jogo para fazer os gols que necessitamos”, declarou.

A partir das 13h30min a delegação gremista inicia o deslocamento para São Paulo. Da capital paulista, o grupo vai de ônibus até Santos. Na quarta-feira, às 19h15min, no Grêmio define o seu futuro na Vila Belmiro.

Para obter a vaga, o Tricolor precisa da vitória ou empate com dois gols ou mais. Se o resultado for de 1 a 1, como no primeiro jogo, a decisão será nos pênaltis.



Veja também