O Grêmio está perto de atingir uma marca negativa. O clube pode bater o seu recorde de derrotas na era do Brasileirão de pontos corridos com 20 clubes, formato vigente desde 2006. O Tricolor visita o líder Atlético-MG nesta quarta-feira, às 21h, no Mineirão, em jogo atrasado da 19ª rodada.

Vice-lanterna da competição com 26 pontos, o Grêmio já disputou 27 rodadas e obteve sete vitórias, cinco empates e 15 derrotas. Após perder para o Palmeiras no domingo, a chance de queda passou de 80% – o time está sete pontos do primeiro fora do Z-4.

– O resultado a curto prazo é somar pontos. Agora, independente de quem seja, o campeão do mundo, o futuro campeão do Brasil, vai ser contra o Atlético-MG que perdeu para o Flamengo. Não é um time imbatível. Quem sabe não começamos lá em Minas a ganhar? – disse o vice de futebol Dênis Abrahão após a derrota.

Se perder para o Galo, o Tricolor pode igualar os 16 jogos perdidos da campanha de 2011 – na ocasião foram também 13 vitórias e nove empates. Naquela temporada, o Grêmio acabou em 12º, com 48 pontos.

Dentro do atual formato, o Tricolor teve 14 derrotas em 2007, número já superado a partir da derrota para o Palmeiras. É a outra edição do Brasileirão com mais tropeços na lista do clube gaúcho.

Vale salientar que na última vez em que foi rebaixado, em 2004, o Grêmio perdeu 25 partidas, venceu nove e empatou 12. O campeonato da época já era de pontos corridos, mas haviam 24 times na disputa – o Tricolor foi o lanterna, com 39 pontos.

Em 2003, ano que os gaúchos escaparam da Série B, foram 22 derrotas naquele Brasileiro. Foi naquela edição que a competição passou a ser disputada em pontos corridos. Mas o recorte utilizado é o atual formato da Série A.

Técnico Vagner Mancini prepara o Grêmio para enfrentar o Atlético-MG — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Técnico Vagner Mancini prepara o Grêmio para enfrentar o Atlético-MG — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Soma-se à crise do clube o fato de que o time não vence fora de casa há um mês. A última ocorreu no 1 a 0 em cima do Flamengo, no Maracanã, em setembro.

Depois, foram quatro derrotas consecutivas, para Athletico-PR, Santos, Fortaleza e Atlético-G0. Essa vitória também foi o último jogo que o Tricolor passou sem sofrer gols.

O elenco trabalha na manhã desta terça-feira no CT Luiz Carvalho e viaja para Belo Horizonte. O jogo de quarta-feira contra o líder Atlético-MG ocorre às 21h no Mineirão.



Veja também