Lucas Figueirede / CBF

Há alguns anos a Copa do Brasil tem sido um torneio bastante atrativo, especialmente pelas premiações pagas pela CBF a cada etapa da competição. Os clubes que iniciaram na primeira fase, como é o caso do Juventude, já embolsaram cerca de R$ 5 milhões (nas duas primeiras, o valor varia de acordo com o ranking e o histórico de participações dos clubes na Série A do Campeonato Brasileiro. A partir da terceira fase, as cotas são iguais para todos).

Para o Tricolor, por entrar direto nas oitavas de final devido à disputa da Libertadores, os valores começam a ser pagos a partir desta fase. Apenas pela participação, o Grêmio já embolsou R$ 2,6 milhões. Caso avancem de fase, a premiação por jogar as quartas de final é de R$ 3,3 milhões.

Os semifinalistas recebem mais do que o dobro da fase anterior, levando para casa R$ 7 milhões. Na final, sim, a premiação é muito alta. O campeão embolsa R$ 54 milhões, enquanto o vice ganha R$ 22 milhões. Ou seja, se chegar ao título, o Grêmio pode levar até R$ 66,9 milhões com as premiações da Copa do Brasil.

A quantia paga pela CBF não é muito menor do que o valor dos prêmios destinados pela Conmebol aos clubes que disputam a Libertadores. A grande diferença é que no torneio continental as premiações são pagas em dólar, que está cotado em mais de R$ 5. Assim, o montante pode superar os R$ 80 milhões para o time campeão.

Confira os valores pagos nas próximas fases da Copa do Brasil:

Oitavas de final

  • R$ 2,6 milhões

Quartas de final

  • R$ 3,3 milhões

Semifinal

  • R$ 7 milhões

Final

  • Campeão – R$ 54 milhões
  • Vice – R$ 22 milhões


Veja também