Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Desde funcionários até atletas e dirigentes, o Grêmio colocou em prática uma reformulação para a temporada 2020. Muitos presentes no último ano no clube hoje já não mais vestem as três cores. Neste sábado, às 16h30, diante do Caxias, a equipe em campo poderá coroar esse novo ciclo com a taça do primeiro turno do Campeonato Gaúcho e a vaga na grande final.

As mudanças promovidas no elenco talvez sejam as mais profundas dos últimos anos. As chegadas de Vanderlei, Victor Ferraz, Caio Henrique e Diego Souza, especialmente, levam status de titulares, embora o lateral-esquerdo ainda não deva começar neste sábado. E Thiago Neves briga para integrar essa lista particular também. A taça pode ganhar o significado de arrancada dentro do planejamento.

— O Renato brincou conosco até, é meia faixa do Gauchão. Nos leva até a final. E tem nosso planejamento, começa a Libertadores no segundo turno, uma competição difícil, com viagens. A importância de vencer o primeiro turno é muito grande. Teremos que correr muito, mas buscaremos vencer — destacou o zagueiro David Braz.

A 11 dias da estreia da Libertadores, o Grêmio aprovou uma nova formação no seu teste de fogo até agora ao vencer o Gre-Nal 423. Uma equipe com três volantes pode ser a nova cara do Grêmio para 2020. Com a entrada de outra novidade da temporada, o volante Lucas Silva. Essa formação pode ser repetida neste sábado.

A provável escalação tem Vanderlei; Victor Ferraz, Paulo Miranda (Geromel), David Braz e Cortez; Maicon, Lucas Silva (Luciano) e Matheus Henrique; Alisson, Diego Souza e Everton.

A espinha dorsal ficou, claro. Geromel, Kannemann, Maicon… Mas pode sofrer alterações pontuais para 2020. Nas temporadas anteriores, era impensável uma reserva para Cortez, por exemplo. Agora, Caio Henrique surge como candidato forte pelo Brasileirão feito em 2019.

No grupo, foram 13 saídas. Deixaram o Grêmio, entre negociações, jogadores emprestados e em fim de contrato, os laterais Juninho Capixaba, Madson, Galhardo e Léo Moura, os volantes Kaio, Michel e Rômulo, o zagueiro Rafael Thyere, o meia Thonny Anderson e os atacantes Luan, Diego Tardelli, Felipe Vizeu e Guilherme. Isso sem contar alguns jovens, como Machado, Tontini, Da Silva, Léo Chú e Jhonata Robert.

Mas as trocas não pararam por aí. A pré-temporada já havia iniciado quando o Grêmio comunicou o desligamento de sete membros da comissão técnica. A diretoria de futebol já havia saído no final de 2019. Recentemente, o vice de futebol Paulo Luz assumiu ao lado dos diretores Claudio Tavares e Celson Matte.

A conquista do primeiro turno não é um título, como deixou claro David Braz. Mas pode virar um símbolo do reinício do Grêmio a partir das mudanças efetuadas para 2020. E ser até combustível para a Libertadores. O Tricolor encara o Caxias a partir das 16h30 deste sábado com transmissão da RBS TV para todo o RS.




Veja também