Com o avanço da temporada 2020 para os próximos meses do próximo ano, o Grêmio, assim como os demais principais clubes do futebol brasileiro, emendará os dois calendários. O Tricolor analisará o mercado para reforçar o plantel, mas poderá contar com soluções caseiras, caso seja a intenção da comissão técnica e do departamento de futebol, já que são oito jogadores profissionais emprestados a outras equipes. 

A tendência é de que até cinco atletas possam ser utilizados a partir dos primeiros jogos de 2021. GZH atualiza o panorama de cada ativo gremista em outros times.

Léo Chú

O extrema, que inclusive marcou gol na última rodada do Brasileirão, é titular da equipe de Guto Ferreira. É praticamente tratado como um xodó dos torcedores do Ceará. O jovem, de 20 anos, tem dois gols marcados em 18 aparições no nordeste brasileiro. Recentemente, o Grêmio acertou a prorrogação do empréstimo até o final do Brasileirão, ou seja, final de fevereiro. A tendência é de reaproveitamento em Porto Alegre. O contrato com o garoto foi estendido com o Tricolor antes da passagem por Fortaleza até 2024.

Lima

Também no Ceará, pela segunda vez cedido pelo Tricolor, o meia, que teve destaque na Série B de 2017, tem futuro indefinido para um retorno à Arena. Assim como Léo Chú, as partes já ampliaram o empréstimo até o final do segundo mês de 2021. Porém, o vínculo com o Grêmio vai até o final do próximo ano. Desta forma, a opção será buscar uma negociação em definitivo pelo meia de 24 anos, que disputou 33 partidas pelo time nordestino tendo marcado em cinco oportunidades. Por enquanto, Lima deve ficar à disposição a partir de março em Porto Alegre.

Kaio

Figurante na campanha do título da Copa do Brasil, em 2016, e Libertadores, em 2017, o volante já passou por Sport, em 2019, antes do acerto com o Paraná na atual temporada. É o único da lista que tem o vínculo sendo finalizado em 31 de dezembro. Não há interesse do Tricolor em estender o acordo pelo meio-campista de 25 anos.

Matheus Frizzo

Uma das apostas para atuar como volante na temporada, Matheus Frizzo não conseguiu se firmar na Arena. Com isso, já está, em 2020, no seu segundo empréstimo. Inicialmente atuou por cinco vezes no Atlético-GO. Depois, foi repassado ao Vitória, para tentar colaborar na caminhada do time baiano na Série B. Em Salvador já tem 10 partidas, tendo sido titular nas últimas rodadas. Com o vínculo até o final da segunda divisão, o meio-campista deve retornar a Porto Alegre e ser reaproveitado. Tem 22 anos e mais dois anos de contrato.

Phelipe Megiolaro

Aos 21 anos, o goleiro foi aproveitado em duas partidas pelo time principal do Grêmio. Agora, no FC Dallas-EUA, com vínculo de empréstimo até a metade de 2021, tem apenas uma utilização até o momento. A intenção é voltar com mais experiência e ser melhor aproveitado pelo Tricolor, que deve liberar Júlio César após o final de 2020, já que o terceiro arqueiro renovou até o final de fevereiro. É o segundo nome da lista que não tem retorno garantido para os primeiros meses de 2021.

Machado

O volante, que oscila entre o banco e os titulares no Cruzeiro, deve permanecer em Belo Horizonte até o final da Série B. Ainda resta saber a situação do clube mineiro para 2021, mas a tendência é de que seja negociado com outra equipe, já que não vingou na carreira até o momento. O contrato com o Grêmio tem duração de mais uma temporada.

Juninho Capixaba

Apesar da especulação de interesse da Europa, o lateral-esquerdo segue no Bahia. Pela juventude, já que tem apenas 23 anos, Juninho retornou ao clube que o revelou para o futebol depois de não ter brilhado pelo Corinthians e pelo Grêmio, que o comprou na transação envolvendo a ida de Luan para São Paulo. Com Diogo Barbosa e Cortez, além de Guilherme Guedes, não há planejamento para o retorno do jogador, que tem 38 partidas pela equipe de Salvador. A tendência é que as partes acordem a prorrogação do empréstimo por mais uma temporada.

Jhonata Robert

O jovem gremista só não foi utilizado em dois confrontos no Famalicão-POR. Tem oito jogos e dois gols até o momento na temporada da Europa. O empréstimo é para valorizá-lo, mas também para repassar experiência. O contrato com o Tricolor vai até o final de 2022 e, pelo andar das coisas, não deverá retornar antes do final do empréstimo com o clube português, previsto até junho de 2021.



Veja também